Voos marcados e hotel reservado. Uma perna ou um coração partido. Gastou tempo e muitos euros no planeamento estratégico daquela semana de férias, mas afinal já não vai poder ir. Dava-lhe jeito poder vender a sua viagem, não dava? Agora já pode.

Os três motivos que mais levam as pessoas a cancelar viagens são doenças, emergências familiares e o final de um relacionamento. Simon Powell contribuiu para as estatísticas e ficou solteiro pouco tempo antes de ir numas férias românticas para o Dubai. Conseguiu recuperar algum dinheiro dos voos, e quando tentava fazer o mesmo com a estadia, a rececionista do hotel deu-lhe uma ideia: que fosse alguém no seu lugar.

easyJet já voa para Ibiza (e há bilhetes a 80€)

Powell esforçou-se à procura de uma plataforma onde pudesse vender as noites no hotel, mas não encontrou. Foi então que decidiu criá-la. A Transfer Travel nasceu há dois anos e transformou-se numa espécie de eBay das viagens. Neste momento vende-se tudo por lá, desde voos a estadias, mas também já houve anúncios de luas de mel e de despedidas de solteiro.

Seis noites em Phuket para quatro pessoas com 50% de desconto — antes eram 2.269€, agora são 1.134,50€. Três noites num boutique hotel em Roma desceram de 826€ para 413€, um cruzeiro para as Bahamas em regime incluído passou de 1.418€ para 794€. Com saída de Lisboa, tem um voo de ida para Londres no final de julho — custa 102€ em vez de 124€.

“Sabemos que 70% dos viajantes optam pelos voos e hotéis mais baratos, não reembolsáveis, porque nunca pensam que vão ter de alterar a reserva”, disse o criador do site ao “The Telegraph” esta quinta-feira, 28 de junho. Infelizmente os imprevistos acontecem. Quanto aos preços estipulados, a lógica é de regateio — há valores fixados, mas os compradores poderão sempre fazer outras ofertas.