Férias da Páscoa. Sugestões low cost para ir uns dias para a neve

Pistas de gelo, tobogãs e áreas de saltos. Criámos pacotes de três e sete dias para esquiar na Europa — e os preços começam nos 363€.

A estância de esqui de Bansko é uma das mais modernas da Bulgária

Bartek Wrzesniowski / Alamy Stoc

Nada contra a bem portuguesa e sempre simpática Serra da Estrela, há destinos bem mais divertidos para quem procura umas férias na neve. A pensar nos dias da  Páscoa que se aproximam, imaginámos o cenário perfeito: uma montanha coberta de branco, um chalé ou quarto encantador e uma estância de esqui com tudo e mais alguma coisa para fazer. Tudo isto com atenção a um pormenor muito importante — o preço.

Túneis de neve, snowparks, trilhos com obstáculos, jardins de inverno e quilómetros e quilómetros de pistas de esqui. De Itália à Bulgária, sem esquecer os destinos mais populares para os portugueses como a espanhola Serra Nevada ou as estâncias de esqui em Andorra, criámos roteiros perfeitos para oito locais na Europa. Juntámos tudo — alojamento, todas as viagens de ida e volta (desde o avião até ao autocarro) e o forfait, e fizemos programas de três e sete dias. No primeiro caso os preços começam nos 363€, no segundo encontra opções a partir de 558,50€.

Uma última nota: uma vez que a nossa sugestão de viagens é para aproveitar as férias da Páscoa, escolhemos como datas 30 de março a 1 de abril no caso da escapadinha de fim de semana, e de 26 de março a 1 de abril para o programa de uma semana (segunda-feira a domingo).

Bansko, Bulgária (363€)

Bartek Wrzesniowski / Alamy Stoc

Resultado de um investimento milionário, a estância de esqui de Bansko é uma das mais modernas e completas da Bulgária. Também detém o recorde da melhor neve e da temporada de esqui mais longa do país. Situado a 150 quilómetros de Sófia, aos pés da montanha de Pirin, a área de esqui varia entre os dois mil e 2.600 metros de altitude. Para garantir que nunca falta onde deslizar, há 44 canhões de neve para alimentar os 70 quilómetros de pistas. A mais longa tem cinco quilómetros, a que foi pensada para esquiar à noite sete.

A temporada de esqui termina em meados de maio. O forfait diário custa 23,50€ para os adultos e 16,40€ para as crianças. Se optar pelo passe de cinco dias são, respetivamente, 114,50€ e 57€.

O percurso para chegar lá

O aeroporto de Sófia é aquele que fica mais perto de Bansko, a apenas 150 quilómetros. Para a escapadinha de fim de semana o voo de ida e volta fica por 243€, com uma escala em Paris, enquanto a viagem de uma semana desce para 218€. De seguida, a opção mais em conta é apanhar um autocarro. O bilhete custa entre 5€ e 8€ e o percurso demora 2h41, segundo o site Rome2Rio.

Uma boa sugestão de alojamento

Em pleno centro da cidade, o Trinity Bansko SPA Hotel é um luxuoso hotel de quatro estrelas com quartos espaçosos e um spa com piscina interior, sauna e banheira de hidromassagem. Também há um restaurante e dois bares. Para o programa de duas noites, a estadia num quarto duplo fica por 63€. Se optar pelas seis noites, são 171€.

Vamos às contas

O programa de fim de semana fica por 363€ e o de segunda-feira a domingo por 538,50€. Tudo incluído: viagens de ida e volta, estadia e forfait.

Livigno, Itália (410€)

Com capacidade para receber 50 mil pessoas por hora, a estância de esqui de Livigno fica na província italiana de Sondrio, na fronteira com a Suíça. Com um total de 110 quilómetros de pistas de esqui ao longo do vale, as altitudes variam entre 1.816 e 2.950 metros. Também há snowparks, com túneis de neve, zonas de saltos e trilhos com obstáculos, assim como áreas para os miúdos e esqui noturno todas as quintas-feiras.

O forfait custa 47€ para os adultos e 34€ para as crianças. Isto por dia. Se optar por dois dias são 91€ e 64€, respetivamente, para seis dias 240€ e 139€. A temporada de esqui termina a 6 de abril.

O percurso para chegar lá

Tudo começa com a viagem de avião. Sugerimos-lhe que escolha como destino Zurique, que fica a 195 quilómetros de Livigno. A Vueling tem voos de ida e volta a 102€ se optar tanto pela escapadinha de fim de semana (30 de março a 1 de abril) como de uma semana (26 de março a 1 de abril). O valor é sempre o mesmo, portanto. De seguida, a nossa sugestão é apanhar um comboio para Zernez (preço médio 39€). Está a 28 quilómetros da estância de esqui — só lhe falta apanhar um autocarro, cujos bilhetes variam entre 10€ e 15€.

Uma boa sugestão de alojamento

Há poucas opções disponíveis para estas datas na Booking. A mais barata é o Hotel Intermonti, um simpático quatro estrelas a apenas 100 metros do Teleférico de Mottolino. Tem chalés e quartos em edifícios interligados, uma piscina, banheira de hidromassagem, sauna e banho turco. Também há uma sala de jogos, bilhar e uma loja isenta de impostos. Para uma escapadinha de fim de semana a estadia fica por 291,60€ num quarto para duas pessoas. Se optar pela viagem de segunda-feira a domingo, o valor sobe para 875€.

Pois, não é lá muito barato. Descobrimos um opção mais em conta na Airbnb, mais precisamente no B&B Villa Gianna. O espaço tem três quartos: um de solteiro, um de casal e outro com duas camas de solteiro e uma de criança. Os hóspedes também podem aceder às áreas comuns, nomeadamente uma sala de refeições onde à chegada vai encontrar leite, cereais, compotas, pão, entre outros alimentos. A estadia para duas noites fica por 116€ e para seis por 327€.

Vamos às contas

Se optar por uma escapadinha de fim de semana, o alojamento, viagem de ida e volta (todos os transportes incluídos) e forfait vão custar no total 410€. Para o programa de uma semana, o valor é de 689€.

Ordino-Arcalís, Andorra (451€)

Com um total de 27 pistas e 30 quilómetros para esquiar, esta estância de esqui varia entre os 1.940 e 2.625 metros de altitude. Não é muito fácil lá chegar — na verdade, a subida é tão difícil que é frequentemente utilizada como etapa final das principais provas de ciclismo internacionais.

Situada no vale de Ordino, junto a Pal Arinsal, em Vallnord, não tem um único hotel à volta. É um inconveniente para os esquiadores mais preguiçosos, mas é tudo uma questão de respeito pelo ambiente. Ordino-Arcalís orgulha-se de ser uma das estâncias de esqui mais amigas da natureza, por isso faz questão de preservar a biodiversidade do local. Entre as cidades mais próximas está El Serrat, a cinco quilómetros, e Ordino, a 13.

A temporada termina a 8 de abril. Quanto ao forfait, são 37,90€ por dia para os adultos e 30,90€ para as crianças. Já o passe de cinco dias fica por, respetivamente, 170€ e 123€.

O percurso para chegar lá

O aeroporto de Barcelona fica a aproximadamente 2h30 da estância de esqui de Ordino-Arcalís. Para a escapadinha de fim de semana a viagem fica por 115€ e para o programa de uma semana por 105€. O preço apresentado é sempre para os percursos de ida e volta. Chegado a Barcelona, tem de apanhar um primeiro autocarro até Andorra (26€-40€) e um segundo de Andorra até Ordino (6€-7€) — está tudo explicado no site Rome2Rio.

Uma boa sugestão de alojamento

Como já referimos, não existe um único hotel dentro da estância de esqui, portanto a solução passará por ficar em Ordino. Uma opção bastante em conta é o três estrelas Hotel Ordino, que fica mesmo no centro da cidade e tem quartos com casa de banho privativa e um restaurante aberto aos almoços e jantares. Os hóspedes que ficarem duas ou mais noites têm direito a uma sessão gratuita no Centro Desportivo e Spa do Ordino, que fica a apenas a 30 metros do hotel.

Para a escapadinha de duas noites há quartos duplos ou twins desde 196,20€. Se optar pelo programa de seis noites são 458€.

Vamos às contas

Considerando todas as viagens (ida e volta), estadia e forfait, o programa de fim de semana fica por 451€ e o de uma semana por 797€.

Serra Nevada, Espanha (465€)

Há uma razão para a estância de esqui mais meridional da Europa ser tão popular entre os portugueses — fica mesmo aqui ao lado. A apenas 30 quilómetros de Granada, tem mais de 100 quilómetros de pistas que variam entre os 2.100 e 3.398 metros de altitude. Também há áreas para saltos, snowboard ou descidas de tobogã.

A temporada termina a 15 de abril. Quanto ao forfait, o valor diário para os adultos é de 48€ e para as crianças 35€. Já o de cinco dias custa, respetivamente, 205,50€ e 138,50€.

O percurso para chegar lá

O aeroporto de Granada fica a apenas 47 quilómetros da estância de esqui. Tanto para a escapadinha de fim de semana como de uma semana há voos a 247€ (ida e volta). Depois, a maneira mais fácil de chegar a Serra Nevada é apanhando um autocarro — são 5€ o percurso de ida e 9€ o de volta, numa viagem que demora aproximadamente uma hora.

Ainda assim, há quem prefira ir de carro. São nove horas na estrada, mas sempre acrescenta a vertente de passeio à viagem e poupa dinheiro — 72,34€, para sermos mais precisos. De acordo com o site Via Michelin, o percurso mais barato fica por 94,33€, onde se inclui as portagens (25,65€) e o combustível (68,68€).

Uma boa sugestão de alojamento

Os Apartamentos Marbella Premium ficam em plena Serra Nevada, a 50 metros do Teleférico de Esqui Parador 2 e a cinco quilómetros do Pico Veleta. Com capacidade para duas pessoas, têm uma kitchenette equipada, casa de banho privativa e cama de casal. A estadia por duas noites fica por 180€ e a de seis por 540€.

Vamos às contas

Com tudo incluído (viagens de ida e volta, alojamento e forfait), a escapadinha de fim de semana fica por 464,66€. Já o programa de seis noites vai custar no total 934,16€.

Kranjska Gora, Eslovénia (471€)

Considerada a estância de esqui mais famosa da Eslovénia, Kranjska Gora fica na região de Upper Carniola, a aproximadamente 80 quilómetros da capital Liubliana. Com um total de 30 quilómetros de pistas de esqui e 40 de trilhos, tem ainda um parque de diversões para os snowboarders, uma cascata congelada chamada Lucifer para quem gosta de escalada e pistas de gelo que podem ser visitadas (e utilizadas) à noite.

A temporada de esqui termina em meados de abril. Quanto ao forfait, são 32,50€ para os adultos e 20€ para as crianças (por dia). Também pode optar por comprar o passe de seis dias, válido para todas as estâncias de esqui na Eslovénia, que custa 159€.

O percurso para chegar lá

Kranjska Gora fica a 45 minutos de carro do aeroporto de Liubliana, por isso é por aqui que deve começar. Para as duas datas (26 de março a 1 de abril ou 30 de março a 1 de abril), a Air France tem voos de ida e volta por 259€, com uma escala em Paris. Depois, pode apanhar o autocarro até à estância de esqui. A viagem demora aproximadamente duas horas e os bilhetes custam entre 8,70€ e 9,20€.

Uma boa sugestão de alojamento

O Hotel Alpina, de três estrelas, fica dentro das pistas de esqui da estância, portanto a localização não podia ser mais perfeita. Os quartos são simples mas cómodos, todos com casa de banho privativa e área de estar. Durante o inverno o espaço tem a funcionar um centro de sauna. Para a escapadinha de fim de semana, a estadia para as duas noites fica por 130€. Para o programa de uma semana são 390€.

Vamos às contas

Para a escapadinha de fim de semana, o custo total da viagem (deslocação, alojamento e forfait) é de 471,40€. No caso do programa de uma semana são 825,90€.

Ellmau, Áustria (477€)

Dentro da grande área de esqui conhecida pelo nome SkiWelt, Ellmau fica no distrito de Kufstein, em pleno vale do parque natural de Wilder Kaiser. Considerado um local particularmente interessante para as famílias que procuram umas férias na neve, atinge no máximo os 820 metros de altitude — mas basta entrar dentro do teleférico para ter acesso aos 284 quilómetros de pistas de SkiWelt.

A temporada de esqui termina a 8 de abril. Quanto ao forfait, são 49€ por dia para os adultos e 24,50€ para as crianças. Se optar pelo programa de cinco dias, são 210,50€ e 105,50€, respetivamente.

O percurso para chegar lá

A estância de esqui de Ellmau está relativamente perto de três grandes aeroportos, nas cidades de Innsbruck, Salzburg e Munique. A viagem de avião mais em conta, porém, fica na Alemanha. Com saída de Lisboa, há voos de ida e volta por 235€ no caso da escapadinha de fim de semana e por 210€ para o programa de segunda-feira a domingo. De seguida, e para chegar a Ellmau, há viagens de autocarro com preços desde 6€. O percurso é de exatamente 93 quilómetros.

Uma boa sugestão de alojamento

O Haus Monika é uma espaço novo (foi para a Booking em janeiro deste ano) e tem um apartamento T1 e um estúdio. Com uma decoração elegante, tem 29 metros quadrados, fica coladinho à estância de esqui e está equipado com uma kitchenette e um terraço ou varanda. Para duas noites a estadia fica por 132€, para seis são 360€.

Vamos às contas

A escapadinha de fim de semana fica por 477€ e a de seis noites por 792,50€. Isto com tudo incluído: viagens de ida e volta, estadia e forfait.

Les Carroz, França (479€)

Esta estância de esqui fica numa aldeia com pouco mais de mil habitantes, um número que triplica facilmente durante o inverno. A 1.140 metros de altitude, a Les Carroz uma das cinco estâncias do Grand Massif, que tem no total 265 quilómetros de pistas. A viagem de teleférico até ao centro deste local demora apenas seis minutos.

A temporada de esqui termina a 20 de abril. O forfait de um dia fica por 47€ para os adultos e 35,30€ para as crianças. Se optar por dois a cinco dias consecutivos, a diária desce para 46€ e 34,50€, respetivamente.

O percurso para chegar lá

O aeroporto de Genebra fica a 45 minutos de carro da estância de esqui, portanto é por aqui que deve começar a viagem. O voo de 26 de março a 1 de abril fica por 162€ e o de 30 de março a 1 de abril por 159€. De seguida, tem de apanhar um transfer — Les Carroz não está lá muito bem servido de transportes. A empresa Ski-Lifts garante a viagem de ida e volta por 96,20€ por pessoa.

Uma boa sugestão de alojamento

O Hôtel National tem uma decoração simples e pouco elaborada, mas compensa pela ótima localização e o preço (muito) acessível. Com uma nota de 8,4 em 10 na Booking, o espaço tem quartos com casa de banho privativa e um salão comum onde é servido todos os dias o pequeno-almoço em regime buffet. Uma escapadinha de fim de semana num quarto duplo fica por 132€, já o programa de seis noites custa no total 708€.

Vamos às contas

O programa de fim de semana, com tudo incluído (alojamento, viagem e forfait) fica por 479,20€. Já o de seis noites custa no total 1.196,20€.

Vercorin, Suíça (514€)

Vercorin tem uns simpáticos 35 quilómetros de pista, que rapidamente se podem transformar em 220 se for para Val d’Anniviers — há acesso direto através dos elevadores. Situado num planalto acima de Sierra, no Vale do Ródano, e mesmo à entrada para o Val d’Anniviers, não precisa de sair da estância de esqui para garantir umas férias mais divertidas. Além das pistas, há ainda um tobogã, um jardim de inverno, tubing na neve e uma pista de gelo natural.

O forfait diário custa 44€ para os adultos e 26€ para as crianças. Também pode optar pelo pacote de seis dias, que fica por, respetivamente, por 212€ e 127€. A temporada de esqui termina a 15 de abril.

O percurso para chegar lá

O aeroporto de Genebra fica a 2h25 de distância de carro da estância de esqui de Vercorin. O voo de 26 de março a 1 de abril fica por 162€ e o de 30 de março a 1 de abril por 159€. Depois, a melhor opção é apanhar um comboio entre Geneva e Sierre (45€-85€), que demora 2h13, e depois um autocarro que demora apenas dez minutos a chegar a Vercorin (1€-3€) — está tudo explicado no site Rome2Rio.

Uma boa sugestão de alojamento

O Hostellerie d’Orzival, de três estrelas, fica a apenas 600 metros do teleférico de Vercorin-Crêt-du-Midi e é um espaço charmoso e bem decorado no meio das montanhas. No local há ainda um café e um amplo terraço. A estadia de duas noites fica por 175€ e o de seis noites por 417€.

Vamos às contas

O programa de fim de semana fica por 514€ e o de uma semana por 883€.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]