Vai querer saco?
por Marta Cerqueira

Apanhei lixo do chão e ficou tudo a olhar para mim

Não dei em maluca. Só me começou a fazer comichão ver a quantidade de plástico que as pessoas deitavam para o chão sem sequer disfarçar. Em cinco minutos, enchi um saco de lixo.
por Marta Cerqueira

Plástico. Temos muito a aprender uns com os outros

Papel higiénico biodegradável, comida de animal a granel, zero plástico na montanha. O Peru não é só ceviche e pisco sour, é Pachamama e o amor pela Terra.
por Marta Cerqueira

Fui a um casamento sem plástico

Houve cozido à portuguesa, mas também empadas vegetarianas. Independentemente do prato de eleição, todos bebemos e brindamos (várias vezes) em copos reutilizáveis.
por Marta Cerqueira

Bárbara Bandeira foi vestida de plástico. E então?

Bárbara Bandeira e Cristina Ferreira vestiram — literalmente — a causa ambiental. Mas não se deixem enganar camaradas. Nesta luta, a palavra de ordem é marketing.
por Marta Cerqueira

Não deitem comida fora. Ela é sempre comida

Fala-se em comer as cascas de banana e a cara é de nojo. Cara de vergonha devia ter quem as deita para o chão.
por Marta Cerqueira

O plástico não vai acabar de um dia para o outro

Não vale a pena ser extremista. Mais vale que 20 pessoas deixem de usar a garrafa de plástico diariamente do que uma se torne zero waste.
por Marta Cerqueira

A odisseia de dizer não aos sacos de plástico

Sacos de rede, sacos de pano, equilibrar as compras nos braços ou meter curgetes na carteira. Vale tudo, menos levar plástico para casa.
A página está a demorar muito tempo.