Fábio Martins

Jornalista

Mudei-me da aérea da Programação para o Jornalismo com a mesma velocidade vertiginosa com que se passa de uma série da Netflix para outra. E porque vivemos numa altura em que parece ficar bem dizer que não se vê televisão, é maioritariamente sobre ela que escrevo na MAGG. Desde séries, novelas ou programas de trash tv que todos usamos como argumento para fazer conversa de café, a televisão faz parte de nós. E nós não vivemos sem ela.

A página está a demorar muito tempo.