Esta sexta-feira, 10 de janeiro, saíram à rua vozes conhecidas para falar sobre as alterações climáticas, nos protestos “Fire Drill Fridays“. Uma ação semelhante à dos protestos sobre o clima promovida por Greta Thunberg, o “FridaysForFuture“.

Foi a atriz Jane Fonda quem deu início a esta iniciativa, que já vai na 14.º semana, e que desta vez decorreu em Washington. O protesto centrou-se nos bancos e investidores que financiam as indústrias de combustíveis fósseis e a ela juntou-se o recém premiado dos Globos de Ouro Joaquin Phoenix — que ganhou o prémio de Melhor Ator Principal em Filme de Drama, com a personagem do filme “Joker” — e também os atores Martin Sheen, Ted Danson e o jovem de 11 anos Iain Armitage, conhecido pela série “Young Sheldon

O humor ácido de Ricky Gervais e os discursos. Tudo sobre a 77.ª gala dos Globos de Ouro

Durante os protestos sobre o clima desta sexta-feira, já depois de alguns discursos, algo inesperado aconteceu: Joaquin Phoenix e Martin Sheen foram presos. As duas celebridades foram apenas duas das 147 pessoas detidas, de acordo com as informações que Polícia do Capitólio dos EUA avançou à “CNN“.

Mas qual a razão das detenções? Aglomeração, obstrução e perturbação, são as acusações de que as celebridade são alvo, de acordo com um porta-voz do departamento da força policial federal americana.

Durante os protestos, Phoenix disse que as indústrias da carne e dos lacticínios são a terceira principal causa das alterações climáticas, de acordo com uma publicação na conta do Twitter do movimento. Sheen também teve um discurso aceso e pediu que as pessoas atuem: “Deixem o nosso país acordar”, pediu o ator, conforme o vídeo partilhado na rede social.