A ativista Greta Thunberg muda frequentemente o nome na conta de Twitter, de acordo com polémicas que a envolvem. Por exemplo: quando Donald Trump escreveu no Twitter que a sueca deveria “trabalhar no seu problema de controlo de raiva” e “assistir a um bom filme antigo com um amigo”, acrescentando depois “Greta Chill, Chill”, Thunberg mudou o nome da sua conta para “currently chilling”.

Esta semana, Greta Thunberg mudou o nome para “Sharon”. Porquê?

Tudo começou com um episódio do programa da BBC “Celebrity Mastermind“, em que à atriz Amanda Handerson perguntaram que ativista ambiental sueca tinha dito a frase: “Ninguém é demasiado pequeno para fazer a diferença”. Depois de uma breve hesitação, a atriz de 33 anos respondeu “Sharon?”. 

E começa aí a piada. Depois de esta passagem do programa de cultura geral ter sido partilhada no Twitter, tendo sido vista mais de quatro milhões de vezes, “Sharon” começou a ser um tópico nesta rede social.

Greta Thunberg. Qual o impacto que este mediatismo pode ter na vida de um adolescente?

Como resposta, Greta, que fez 17 anos na sexta-feira, 3 de janeiro, alterou o seu nome — o que resultou em vários posts a desejar-lhe os parabéns: “Parabéns, Sharon”.