Naquela que parece ser uma estratégia de rebranding para os próximos meses, os Países Baixos vão deixar de se identificar com o nome Holanda já a partir de janeiro de 2020. Embora a Holanda seja uma das regiões dos Países Baixos, os dois nomes são frequentemente utilizadas para identificar o descrever o país localizado a norte da Europa.

No entanto, sabe-se agora que em janeiro o termo “Holanda” vai desaparecer da literatura e das campanhas de marketing que tenham como objetivo dar a conhecer a região a possíveis visitantes. A partir de quarta-feira, 1 de janeiro, o país vai passar a ser identificado apenas como Países Baixos, o nome oficial.

Holanda pede aos turistas que não pisem as tulipas

Segundo escreve o jornal britânico “Independent”, o rebranding do nome do país vai custar cerca de 200 mil euros e faz parte de uma nova estratégia de marca para relançar a imagem da região no mundo. A mudança acontece numa altura em que os Países Baixos se preparam para receber o Festival Eurovisão da Canção e para participar nos Jogos Olímpicos em Tóquio, no Japão.

Como parte da mudança, a tulipa laranja foi substituída pelas letras NL (de Netherlands ou, em português, Países Baixos) no logótipo do país. Apesar disso, o site oficial do turismo dos Países Baixos continua a utilizar o nome, o logótipo e o slogan antigo: “This is Holland” (“Isto é a Holanda”).

8 coisas giras para ver e fazer em Amesterdão

Ainda segundo a mesma publicação, a nova estratégia de marketing passa também por apostar em novas práticas de turismo sustentável para tentar aliciar visitantes a outras cidades do país além da capital.

É que Amesterdão é uma das cidades do país que, anualmente, lida com a problemática do turismo excessivo — ao receber cerca de 17 milhões de turistas por ano quando existem cerca de 1 milhão de habitantes contabilizados.