O novo reality show da TLC chama-se “Hot and Heavy”, foi anunciado esta semana e já está a gerar duras críticas na internet. O programa, que tem estreia marcada já para o início de janeiro, é acusado de explorar e ridicularizar pessoas que sofram de excesso de peso — que, no programa, são mulheres.

“Para estes casais, o amor não conhece tamanho”, é assim que o novo conteúdo da grelha de promoção da TLC é apresentado no trailer oficial. E segundo o canal de televisão, os protagonistas vão ser três casais em que os homens têm como objetivo “defender a honra das suas parceiras e lidar com o julgamento por estarem numa relação de ‘pesos mistos'”.

Nas redes sociais, as críticas não param de chegar e são vários os utilizadores que apontam o dedo não só ao título do programa mas também à decisão de só mostrar casais em que a mulher é a pessoa que sofre de excesso de peso — enquanto que o homem é magro e corresponde aos padrões estereotipados de beleza.

“É suposto ignorarmos o facto de eles só usarem casais em que a mulher é maior, como se não estivessem a fazer troça dela? E o título: ‘Hot and Heavy’? A sério?”, escreveu uma utilizadora no Twitter.

“Ao mostrar casais onde só a mulher sofre de excesso de peso, a TLC está a perpetuar estereótipos de beleza na mulher. É uma posição triste de se ter em 2020”, escreveu outro utilizador.

Poderá um problema na tiroide justificar um grande aumento de peso?

Já outra pessoa lamenta que a ideia do programa pareça ser a de fazer troça de quem lida diariamente com excesso de peso. “Porquê ter apenas mulheres com excesso de peso e homens magros? É como se existisse aqui uma outra mensagem qualquer”, lamenta.

Depois de o trailer ter sido publicado nas redes sociais da TLC, a estação enfrenta agora acusações de “fat shaming” e de pedidos de cancelamento do programa antes da estreia — a acontecer a 7 de janeiro. Face às críticas, ainda nenhum porta-voz do canal americano prestou quaisquer declarações sobre a polémica.