Peter Frates sofria de esclerose lateral amiotrófica e serviu de inspiração para o desafio do Ice Bucket Challenge que se tornou viral um pouco por toda a internet e que tinha como objetivo angariar dinheiro para encontrar uma cura para a doença. O jogador de basebol da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, morreu esta segunda-feira, 9 de dezembro. A notícia da morte foi confirmada pela família através de um comunicado oficial.

“Peter Frates. Marido de Julie, pai de Lucy, filho de John e Nancy, irmão de Andrew e Jennifer. O Peter faleceu de forma pacífica aos 34 anos e rodeado da sua família, depois de uma luta heroica com esclerose lateral amiotrófica”, lê-se na declaração publicada pela família.

E continua: “O Peter foi uma inspiração para todas as pessoas que, um pouco por todo o mundo, encontraram forças na sua força, coragem e resiliência. O Peter nunca se queixou da sua doença. Em vez disso, olhou para a doença como uma oportunidade de dar esperança a outros doentes. Ao longo da sua vida, esteve determinado em mudar a trajetória de uma doença que não tinha nem tratamento nem cura.”

Gonçalo tem uma doença rara e 95% de incapacidade. “Cheguei a ouvir que o meu filho era só preguiçoso”

A notícia da morte de Peter Frates acontece cerca de cinco anos depois de ter sido diagnosticado com a doença que enfraquece os músculos do corpo e limita o funcionamento físico. Foi na consequência do diagnóstico que Frates iniciou o movimento na internet que acabou por se tornar no desafio mais visto, partilhado e mimetizado.

Segundo escreve o jornal britânico “The Independent”, o desafio, que levou várias pessoas a despejar um balde de gelo para cima delas, contou com a participação de aproximadamente 17 milhões de pessoas em todo o mundo.

O desafio tornou-se viral, alertou para a existência da doença e ainda angariou cerca de 198 milhões de euros na procura de uma possível cura.