Quando Tawnya Ford e Larry Sumpter descobriram que a sua filha de 15 anos, Madelynn, tinha ajudado alguns rapazes a entrarem às escondidas numa festa de pijama em sua casa, decidiram castigá-la de uma forma criativa.

Os pais deram-lhe duas opções e deixaram-na escolher entre ficar sem o telemóvel durante um mês ou ficar sem ele apenas duas semanas mas — e aqui é que a história fica interessante —, os pais iriam tomar conta das suas redes sociais nesse período.

Madelynn escolheu imediatamente a segunda opção. No entanto, não tardou até que se arrependesse da sua decisão. Assim que o castigo começou, 11 de novembro, o pai começou a publicar no seu Instagram e TikTok, e criatividade não lhe faltou.

Pai solteiro adota menina com Trissomia 21 rejeitada por 20 famílias

Por exemplo, Larry publicou um vídeo em que dança com o seu genro em calções e um top curto. Num outro dia partilhou com os seguidores da filha uma foto sua, deitado na cama, a olhar para a câmara. A certa altura, até os amigos da filha começaram a prestar atenção a estes novos conteúdos.

“Logo no segundo dia, a Madelynn disse que tinha mudado de ideias e que queria o castigo de um mês sem telemóvel”, contou a mãe ao “Today“. “O pai disse-lhe que não porque tinha demasiadas ideias para partilhar. Ele está a adorar e acho que vai criar a sua própria conta no TikTok quando este castigo acabar”.

Quando a jovem voltou a ter acesso às suas redes sociais, 26 de novembro, publicou uma foto de quando era criança em que a descrição dizia “Voltei mais querida do que nunca e pronta para fazer boas escolhas”. A resposta de um dos seus seguidores foi: “Chamem-me maluco mas as publicações do teu pai eram mais divertidas”.

Os melhores e os piores looks da gala GQ – Men of The Year

Veja algumas das publicações que Larry Sumpter fez nas contas de Instagram e TikTok da filha de 15 anos. A família já criou um canal no Youtube onde é possível encontrar os vários videos que fizeram durante o castigo.

6 fotos