Até agora, achávamos que quem decorava a casa com a temática natalícia mais cedo do que o normal estava perto da psicopatia, como se este constituísse um traço de alerta para esta patologia. Mas, segundo um psicólogo, é ao contrário: quanto mais cedo se decorar a árvore, mais potencial de felicidade há.

Num mundo cheio de stresse e de ansiedade, as pessoas gostam de se ligar às coisas que as fazem sentir-se mais felizes e as decorações de Natal evocam para os estados felizes da infância“, explica o psicólogo Steve McKwown ao site “Unilad“.

Porque é que sentimos “Christmas Blues”?

Mas não só. De acordo com o especialista, as decorações de Natal são uma pista à excitação da infância, portanto tê-las por perto em casa aumenta o entusiasmo em relação à época. E quem opta por criar este imaginário fá-lo por questões nostálgicas — seja para libertar a magia da temporada ou para compensar um passado negligenciado.

Mais: um estudo do Journal of Environmental Psychology relacionou o hábito de decorar a Natal com temas natalícios antes do tempo oficial como sinal de querer parecer mais sociável.