Eventos

Fernanda Velez sobre o Winter Market Stylista. "Criei um modelo de negócio que resulta. Só tenho pena das cópias"

A autora do Mercadito Blog da Carlota falou com a MAGG sobre a edição deste ano, bem como do "concorrente" que este ano decidiu escolher o mesmo fim de semana.

i

Fernanda Velez é a cara por detás do "Blog da Carlota" e do "Mercadito Blog da Carlota"

Fernanda Velez é a cara por detás do "Blog da Carlota" e do "Mercadito Blog da Carlota"

Quem segue a influenciadora Fernanda Velez no Instagram já reparou que, nos últimos dias, o seu feed está cheio de fotografias com várias marcas identificadas. Há fotografias das filhas com vestidos portugueses, há partilhas de marcas de joalharia nacionais e todo um rol de marcas e produtos que poderá ver já este fim de semana no Mercadito Blog da Carlota.

A 16.ª edição acontece já este sábado e domingo, 30 de novembro e 1 de dezembro, na Cordoaria Nacional, em Lisboa. Oito anos depois do primeiro mercadito, esta edição chega com várias novidades e com um novo local: do Centro Cultural de Belém passou para a Cordoaria Nacional.

A MAGG falou com a mentora por detrás do projeto, a influenciadora portuguesa Fernanda Velez, para tentar perceber o fenómeno por detrás do evento e perceber como se posiciona em relação a outro mercado semelhante, o Winter Market Stylista, que este ano acontece exatamente no mesmo fim de semana, mas na Fiartil, no Estoril.

As celebridades portuguesas que não usam stylist… mas também não precisam

“Vê-se muito lá fora as bloggers fazerem marcas próprias. Mas mercados como extensão de marca nunca vi”, começa por explicar a criadora do “Blog da Carlota“. “O conceito do mercadito foi um bocado uma experiência. Foi pioneiro e saiu completamente da minha cabeça”, explica Fernanda Velez. “Não é inspirado em nada que conheça”.

O Mercadito Blog da Carlota nasceu depois do blogue com nome homónimo, diz, por uma questão de necessidade: as leitoras perguntavam-se onde podiam comprar as roupas que Fernanda vestia à filha mais velha. Assim nasceu a ideia de reunir num único espaço várias marcas portuguesas. A primeira edição contou com 20 marcas para criança e tinha um conceito específico: “Divulgar o português. As marcas que apenas existiam no online passaram para um espaço físico e havia um programa paralelo que tornava tudo numa experiência”.

Imagens do primeiro Mercadito Blog da Carlota

Esta primeira edição foi um sucesso. Apesar de ter sido apenas divulgado no seu blogue, aparecem entre duas e três mil pessoas e até foi necessário a intervenção da polícia para coordenar o trânsito. “Depois de ter visto aquele sucesso, tanto eu como as marcas quisemos continuar. Na edição seguinte cresceu e continuou a crescer até hoje”, explica a mãe de Carlota, e agora também de Maria do Carmo.

Foi exatamente nesse momento que começou a introduzir novas categorias, sendo que as marcas para senhora chegaram nas edições seguintes. “As primeiras marcas foram a Latitid, de fatos banhos, e depois a ItShoes, que é uma amiga minha que fazia botas do Porto e que veio a Lisboa de propósito”. Esta introdução de novas marcas começou a fazer sentido quando, no blogue, Fernanda começou a partilhar os seus looks diários.

12 influenciadoras portuguesas mostram porque os tons claros mandam neste inverno

“O mercado era um reflexo do blogue e, hoje em dia, do Instagram. Eu comecei a aparecer em segundo plano e as pessoas tinham uma enorme curiosidade em saber o que tinha vestido e calçado. Comecei a perceber que tinha ali outro mercado para explorar”, explica à MAGG, adiantando que o feedback das marcas era cada vez melhor. “As marcas diziam-me que as peças esgotavam. Aconteceu um bocadinho o mesmo fenómeno como com a roupa de criança que vestia à minha filha”.

Depois destas primeiras edições em Lisboa, Fernanda Velez já realizou o Mercadito Blog da Carlota no Porto, edições de stock-off, de inverno e de verão. A 16.ª acontece este fim de semana e já conta com marcas internacionais junto das portuguesas. Para além disso, o segmento criança e mulher está equilibrado e, mais do que um sítio para fazer compras, o mercadito tornou-se num espaço para partilhar experiências.

Algumas das imagens de divulgação de produtos que vão estar presentes nesta edição do Mercadito Blog da Carlota

“O conceito já é super inspirado no meu, a comunicação é igual à minha, só faltava fazer na mesma data”

Mas é também nesse fim de semana que acontece um mercado com alguma relevância a nível nacional. Falamos do Winter Market Stylista, um evento criado por outra influenciadora portuguesa, Maria Guedes. Fernanda Velez explicou à MAGG que considera este evento uma “cópia” do Mercadito Blog da Carlota e que se lembra de, nas primeiras edições, Maria Guedes estar presente no evento que organizou.

“O conceito é uma cópia do mercadito. Acho um bocadinho feio, mas se calhar há espaço para todos. Nesse fim de semana também acontecem outras coisas”, diz Fernanda Velez referindo-se à Feira de Natal no passeio marítimo de Algés e no Winter Wonderland no parque Eduardo VII.

“Não acho uma coisa bonita, até a nível interno das marcas”, explicou. “Só comecei a divulgar a data mais recentemente, mas a nível interno das marcas e da comunicação das mesmas, já tenho vindo a anunciar desde o verão. Acho que foi um ato de loucura de concorrência”, explicou. “O conceito já é super inspirado no meu, a comunicação é igual à minha, só faltava fazer na mesma data. E agora aconteceu”, acrescentando que não tem “receio” desta concorrência porque o conceito Mercadito da Carlota já está enraizado nas pessoas que a seguem.

De Munique a Barcelona, voos desde 65€ para 15 mercados de Natal imperdíveis na Europa

Sobre o facto de existirem cada vez mais mercaditos inspirados no seu, Fernanda Velez explica à MAGG que tenta encarar isso como um elogio. “Criei um conceito que saiu da minha cabeça. Nunca tinha visto uma blogger a fazer isto. Se calhar é um elogio, criei um modelo de negócio que resulta. Só tenho pena das cópias”, lamenta. “Acho feio a sobreposição da data”.

“Acho que o mercadito está super enraizado. E como é que eu vejo isso? Porque outros mercados com nomes diferentes, as pessoas continuam a chamá-los mercaditos”, diz. Por essa razão, garante não ter receio de perder a sua posição no mercado, até porque o evento é um reflexo das suas escolhas pessoais. “Uma das mais-valias deste mercado é as pessoas pouparem tempo porque já sabem ao que vão. Quem se identifica com os meus gostos, com a minha maneira de vestir e com o meu gosto pessoal, vai ao Mercadito Blog da Carlota”, conclui.

Depois de várias tentativas de contacto, a MAGG não conseguiu chegar à fala com Maria Guedes.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.