Black Friday é um termo americano que designa aquele dia em que as marcas enlouquecem e baixam os preços. Desde equipamentos tecnológicos, a roupa ou até viagens, tudo fica mais barato. Ou, pelo menos, era assim que acreditávamos que acontecia.

No entanto, e segundo um estudo divulgado pelo “Daily Mail“, os preços não descem assim tanto e, nalguns casos, chega a nem sequer ser alterado. O grupo de especialistas analisou várias ofertas da Amazon, Lewis e Currys PC World, e afirma que a maioria das promoções promovidas no ano passado apresentavam o mesmo preço que tinham nos seis meses anteriores. Decidiram, por isso, dar o nome de  “Grande Black Swindle Friday” (Grande sexta feira do engano), ao evento.

A investigação acompanhou o preço de 83 produtos à venda durante um ano, seis meses antes e depois do Black Friday e descobriram que apenas 5% dos produtos — apenas um em cada 20  — eram efetivamente mais baratos nesse dia. E três em cada quatro produtos eram mais baratos ou ao mesmo preço nos seis meses seguintes. Um dos produtos analisados, um altifalante, estava à venda por por 64,26€ — aparentemente tinha com um desconto de cerca de 30%,  no entanto, o preço já era o mesmo durante pelo menos 13 dias antes da Black Friday.

Natal. De Peter Pan a Harry Potter, 31 adereços de filmes e séries para a árvore

O grupo de consumidores não encontrou evidências que as marcas e lojistas estavam a infringir a lei, mas alertam os consumidores para que estejam alerta e desconfiarem das promoções.”Mostramos mais do que uma vez que as promoções que as lojas fazem na Black Friday não são tão boas quanto parecem. As vendas por tempo limitado podem ser uma boa oportunidade para negociar, mas não caia nas táticas de pressão deste dia. A nossa investigação indica que há poucos descontos genuínos“, afirmou Natalie Hitchins.

No Reino Unido, no ano passado, este evento foi um desastre para os vendedores de rua que tiveram a necessidade de reduzir mesmo os preços para não perder o fluxo de clientes.

Em Portugal, antes da Black Friday chegar, os descontos nesta altura do ano surgiam mais tarde e apenas depois do Natal.