Começa a terceira cerimónia de compromisso do programa “Casados à Primeira Vista” e, aparentemente, o evento parece estar livre de tensões.

Durante o jantar de grupo, Tatiana já bebe vinho e começa a rir-se mais do que o normal, Pedro ri-se de e com Tatiana. Lurdes admite que gostava de ser pedida em casamento e todos mostram vontade de sair para dançar. “É uma forma de aproximar um casal”, garante Lucas.

Mas este clima de paz dura pouco tempo.

Os casais começam a falar de amor, de confiança, lançam-se questões para a mesa e começam a notar-se alguns conflitos. Liliana admite que a relação com Pedro já foi melhor e, do outro lado da mesa, Pedro diz que se sente rejeitado por Liliana. “Somos dois amigos”, admite.

Já sentados frente a frente com os especialistas, os dois conversam sobre a falta de intimidade e contam que não dormem na mesma casa. “Não me sinto à vontade para isso”, salienta Liliana.

Ainda que admita que não está a dar tudo de si, não vê que a relação com Pedro possa evoluir. É por isso que na hora da decisão, Liliana decide terminar. A surpresa acontece quando Pedro escreve também “terminar” no cartão que mostra aos especialistas, ditando assim o fim definitivo da relação.

A produção ainda dá a oportunidade de repensarem a decisão e, ainda que Liliana esteja disposta a mudar, Pedro mantém o veredicto.

Este foi o momento mais tenso da noite, mas a relação entre os outros casais está longe da perfeição.

Marta e Luís

Marta é confrontada com o facto de tirar a aliança quando as câmaras se desligam, mas garante que faz o mesmo com o resto dos seus anéis. “Não é a aliança que define nada”, admite e acrescenta que nunca traiu um namorado, ainda que tenha sido várias vezes traída.

De zero a dez, Luís acredita que a intimidade entre o casal está num dois.

Ainda assim, o casal decide continuar no programa e cada um escreve “ficar” no cartão que dita quem continua ou quem sai do programa.

Hugo e Inês

Este par continua unido. Ao passar uma semana no ambiente do marido, Inês sentiu que Hugo é genuíno. “Ele é comigo o que é com os amigos”, explica.

Mas quando confrontado com a pergunta: “Está feliz com a Inês?”, Hugo não consegue responder de forma direta. “Sim e não”. Admite que gostava de ter mais intimidade com Inês, mas mostra-se conformado com a situação atual.

O painel de especialistas diz que Hugo não se deve conformar com aquilo que não é suficiente para si, mas Inês pede que não a pressionem quanto ao contacto físico.

Decidem ficar, mas Hugo refere que os momentos imediatamente anteriores à decisão foram tensos. “Fiquei triste, fiquei chateado, não gostei”.

Bruno e Tatiana

Nesta primeira semana enquanto casal, o tempo é de descoberta. Bruno conta que adorou ouvir Tatiana a tratá-lo por marido pela primeira vez, ainda que a enfermeira refira que o disse a brincar.

O contacto físico é o principal problema do casal e Bruno admite que comprou uma mota amarela por saber que é a cor preferida de Tatiana e que andarem juntos seria uma forma de ter a mulher mais próxima de si.

Ainda durante a primeira semana juntos, Bruno acusa Tatiana de ser difícil, que responde: “Eu não sou difícil, simplesmente não estou apaixonada”.

Mas o casal, o mais descontraído de todos os que se sentaram no sofá de todas as decisões, decide ficar e lutar por uma maior intimidade entre os dois.

Lurdes e Paulo

Este casal criado depois da rutura de outras relações, luta agora para fazer aumentar o nível de intimidade. “Não sou uma pessoa de entrega fácil, não quero ser essa pessoa vulgar”, admite Lurdes.

Mas quando confrontados diretamente, os dois admitem que não se sentem atraídos sexualmente um pelo outro e que apenas decidiram juntar-se enquanto casal para se conhecerem melhor.

E é com esse foco que decidem ficar mais uma semana no programa.

Anabela e Lucas

Anabela mostra-se emotiva e explica que as lágrimas que deixa cair são de mágoas anteriores a Lucas, mas que afetam a relação atual. “Do Lucas, não recebo empatia”, admite e garante que entre os dois não existe nem amor, nem click, nem sequer uma amizade profunda.

Na hora de mostrar o cartão no qual escrevem a decisão final, Anabela diz que tem que ser fiel ao seus sentimentos e escreve “terminar”. Confuso, Lucas mostra o seu, no qual se lê “ficar”.

“Estou disposto a lutar pela relação”, garante Lucas, mas Anabela diz que não vê futuro na relação. Ainda assim, decide arriscar e tentar mais uma semana. Mas garante: se a relação não mudar, a sua opinião também não.