Quando o Alentejo, o vinho e a natureza se juntam, nasce um novo espaço onde pode desfrutar de tudo isto. Chama-se Hotel da Barrosinha, tem quatro estrelas e fica na Herdade da Barrosinha, em Alcácer do Sal. O hotel abriu esta sexta-feira, 15 de novembro, e pode ser uma opção para fazer uma escapadinha de fim de semana e descansar longe da confusão do centro da cidade.

Seja num dos 37 quartos standard, ou numa das duas suites, as condições são várias: estão equipados com ar condicionado, televisão e, claro, wifi, mas tem ainda à disposição uma vista que o permite estar em contacto com a natureza assim que acorda e desligar-se do mundo que está dentro dos ecrãs. Se quiser levar os miúdos, há quartos comunicantes para lhes dar privacidade, mas não demasiada — não vão eles ter um pesadelo durante a noite e precisar dos pais.

Além destas opções pode ainda preferir ficar alojado numa das seis villas (T1 ou T2), que integram uma kitchenette moderna completa e um quarto de casal, no caso do T1. Se precisar de alojar mais pessoas, o T2 pode ser uma melhor opção, já que além das condições do modelo anterior, oferece um quarto duplo de casal, uma sala de estar, uma casa de banho e um terraço privado, onde pode ver o nascer ou o pôr do sol envergonhado de inverno.

Além de todas as comodidades para uma noite no novo hotel, o ambiente que o envolve também pode ser convidativo. Isto porque, apesar de ser um edifício antigo, houve uma reestruturação tanto na área da herdade, como na arquitetura. Essa ficou a cargo da Temahome, que deu um toque urbano e contemporâneo e juntou ainda algumas influências agrícolas e industriais — que se notam nas alfaias agrícolas e nas peças rústicas, feitas com ferro, madeiras recicladas, e outros materiais.

Uma visita guiada no hotel alentejano

Para conhecer o conceito deste novo espaço, comece por se dirigir até à receção que fica no piso 0. Daí pode seguir para o bar ou para o restaurante da Barrosinha, que dá também nome ao hotel.  

Sala de estar do Hotel da Barrosinha

Pedro Queiroga

No andar de cima é para onde deve seguir depois da refeição para se instalar num dos quartos com uma decoração moderna. Mas não é aí que vai querer ficar, porque durante o dia há uma série de atividades de que pode desfrutar no hotel.

Pode fazer um passeio pedestre para aproveitar a paisagem e o ambiente típico alentejano, mas também andar a cavalo, ou participar nas atividades florestais, como a tiragem da cortiça e a colheita da pinha, ou os passeios bálticos pelo rio Sado.

Costa Vicentina. 10 restaurantes imperdíveis

Há ainda uma outra atividade que é provavelmente das mais aguardadas por quem visita o novo Hotel da Barrosinha: a AdegaNeste espaço vai poder fazer provas e degustações do vinho produzido na herdade, com o acompanhamento dos técnicos de viticultura e enologia, que tornam a experiência mais intensa e interessante ao explicar tudo aquilo que pode não entender sobre vinho, desde os aromas aos sabores.

Claro que não podia fazer uma degustação de barriga vazia e é por isso que existe a Taberna. O nome já diz tudo: aqui pode encontrar petiscos locais — já se adivinha a combinação dos queijos, enchidos e pão alentejano — e desfrutar da comida no ambiente de uma típica taberna antiga, onde de certeza haverá cartas na mesa, podendo juntar-se ao jogo com trabalhadores da herdade que ali descontraem do fim de dia de trabalho.

Os petiscos são a entrada para uma refeição mais composta no restaurante da Barrosinha. Aqui pode provar produtos locais e talvez até alguns que colheu durante a tarde, já que outra das atividades disponibilizadas pelo hotel é a colheita de espargos, cogumelos selvagens e de ervas aromáticas.

Restaurante do Hotel da Barrosinha

Pedro Queiroga

Em novembro, uma noite num dos quartos standard do hotel na Herdade da Barrosinha custa a partir de 75,55€ e numa suite os valores começam nos 102,22€.