A ficção, seja ela televisiva, literária ou cinematográfica, tem esta coisa deliciosa de nos fazer imaginar como seria se tivéssemos oportunidade de povoar universos fantásticos e interagir com personagens que só são interessantes porque não são reais. Não é por acaso que, cerca de oito anos depois da estreia em cinema do último filme da saga de “Harry Potter”, os estúdios da Warner Bros., em Londres, continuem a receber milhares de turistas e entusiastas da história todos os anos.

A explicação é simples: aquele universo fascina-nos e permite-nos fugir à nossa realidade, mas sempre com a consciência de que é a brincar. É o fingimento saudável que só a fantasia proporciona. Talvez por isso, e porque foi uma das grandes séries dos últimos anos, “A Guerra dos Tronos” faça questão de oferecer a mesma experiência a todos os fãs da história — mesmo depois de a série ter chegado ao fim.

Porque é que as cenas de “A Guerra dos Tronos” estão cada vez mais escuras?

Depois de ter sido anunciada a abertura para 2020 de um parque temático da série em Belfast, na Irlanda do Norte, os fãs da história de George R.R. Martin podem dar um saltinho até Madrid, Espanha, para visitar a próxima grande experiência oficial e licenciada pela produtora.

É que desde o final de outubro que a cidade conta com uma exposição oficial de “A Guerra dos Tronos”, onde todos os fãs têm a oportunidade de conhecer alguns dos cenários mais icónicas das gravações, bem como os adereços mais importantes das personagens principais.

Ao longo de mais de mil metros quadrados, vai ser possível ver as armas usadas na série por Arya Stark, o casaco de pelo de Jon Snow, a espada de gelo do Night King (que morreu com um salto de ninja de Arya) e até mesmo o famoso Trono de Ferro — que acabou derretido no último episódio da série.

Tal como nos estúdios de “Harry Potter” em Londres, aqui a ideia é que os fãs sejam capazes de se sentirem dentro do universo que viram adaptado dos livros para a televisão, ainda que em menor escala. Como? Através da recriação de locais icónicos mostrados na série, como o Castelo Negro, o quartel da Patrulha da Noite, a sala do Trono de Ferro, em King’s Landing, e ainda a Estrada do Rei.

Também há salas recheadas com as armaduras dos soldados de Darnerys Targaryen e os seus dragões, ou outras mais pequenas que expõem alguns objetos mais simbólicos de certas personagens — como a divisão onde está guardada a mão de ouro de Jaime Lannister.

A exposição vai decorrer até meados de maio. Os bilhetes já estão à venda através do site oficial da exposição e custam entre 8,90€ e 15,90€ para crianças e adultos, respetivamente. Por mais 6€ pode acrescentar um guia turístico que lhe explica como foi pensada esta exposição e a importância da série na televisão.

No final de casa tour, os visitantes têm a oportunidade de tirar uma fotografia sentados no Trono de Ferro sem pagar mais por isso.

Se o seu próximo destino de férias for Madrid, mostramos-lhe tudo aquilo que vai poder ver na exposição oficial de “A Guerra dos Tronos”. Spoiler: aqui os dragões e os White Walkers não mordem.

15 fotos