A China tem mais de 800 milhões de utilizadores de internet e 29 milhões têm menos de 10 anos — como refere o site do jornal “Daily Mail“, segundo as estatísticas nacionais. Mais de 14% dos menores de 16 anos — o equivalente a 33 milhões — são obcecados pela Internet. Para contrariar este vício, foi implementada no país uma nova lei em relação ao uso da internet.

O regulamento, apresentado em Pequim, indica que os utilizadores menores de 16 anos não podem jogar mais de 1h30 por dia durante a semana, nem mais de três horas diárias no fim de semana ou feriados. Jogar entre as 22 e as 8 horas da manhã também passa a ser proibido, e os utilizadores menores de 8 anos estão proibidos de jogar jogos pagos.

Para além de todos os jogadores terem de se registar devidamente nos serviços antes de poderem jogar, as empresas de entretenimento online também não devem permitir que os utilizadores com menos de 8 anos usufruam de serviços pagos através de dinheiro.

Atenção aos sinais. O seu filho pode estar doente por causa da internet

De acordo com um porta-voz da Administração Geral de Imprensa e Publicação do país, como escreve o “Daily Mail”, o objetivo é contrariar o vício pela internet, já considerado um distúrbio clínico na China. Aliás, os casos mais graves de jovens que passam 17 horas online e usam fraldas para não fazerem pausas durante o jogo,  são enviados para campos de desintoxicação digital para se livrarem da dependência.

Um estudo revela que quase 70% das crianças têm os próprios telemóveis e quase metade das crianças entre 7 e 9 anos tem acesso à Internet. Um dos problemas indicados é o crescente aumento de problemas de saúde, nomeadamente miopia. Um relatório de visão nacional em 2015 afirmou que quase metade da população chinesa com mais de 5 anos sofrem de problemas visuais e cerca de 450 milhões são míopes.