Web Summit

Esta startup vai mudar a minha vida. E se pudesse interagir o dia todo com o seu cão que está sozinho em casa?

Equipado com microfone e câmara, o Pawis mantém o contacto entre os donos e animais. Pode ser programado com jogos de desenvolvimento cognitivo, dá recompensas e combate a solidão.

i

A Pawis quer ser a companhia para os animais que passam muito tempo sozinhos e nasçam de um cachorrinho com o transtorno de ansiedade de separação

A Pawis quer ser a companhia para os animais que passam muito tempo sozinhos e nasçam de um cachorrinho com o transtorno de ansiedade de separação

A MAGG esteve na Web Summit, a maior conferência de empreendedorismo e tecnologia na Europa, e ao longo dos quatro dias do evento foi procurando ideias e startups que se apresentassem no Parque das Nações, em Lisboa, com a promessa de mudar as nossas vidas num futuro próximo. Donos de cães, conheçam a Pawis, a potencial melhor amiga de todos os animais que passam muito tempo sozinhos.

Tudo começou com um cachorrinho com ansiedade de separação. O animal, que era de uma amiga de Maurizio Piredda, sofria com o facto de os donos terem de estar longe de casa durante o dia. Era preciso encontrar uma solução para que, de alguma forma, este se sentisse mais acompanhado.

A trabalhar na área dos cuidados animais há quatro anos, começou a criar protótipos “para entreter e reeducar cães”, conta à MAGG. “E encontrámos uma solução que é um sistema que entretém cães quando eles não estão com os donos, mas que, adicionalmente, permite que o dono interaja à distância, através do smartphone.”

Maurizio Piredda, natural de Itália, é o

Criado pela empresa que Maurizio fundou há quatro anos, a Bautiful, este sistema chama-se Pawis, inclui uma câmara, um microfone, um dispensador de comida e três botões luminosos. Assim, através do telemóvel, o dono consegue estar em contacto permanente com o animal, “a partir do trabalho, por exemplo.”

Mesmo que o tutor não possa estar constantemente a observar o animal, a Pawis é uma ajuda. É que é possível programar o software, a partir do telemóvel: partindo da interação do animal com os tais botões luminosos, esta casota permite gerar atividades de treino canino, que trabalham o desenvolvimento cognitivo do animal (estimular os sentidos, mecanismos de reconhecimento ou melhorar os temos de reação), oferecendo recompensas (snacks) sempre que o cão acerta.

Esta startup vai mudar a minha vida. E se pudesse visitar uma casa por videochamada?

O dono também consegue fazer com que este sistema de luzes apenas ofereça os biscoitos nas horas estabelecidas, sem esquecer que é também possível detetar sempre que o cão estiver a chorar. 

Lançada em 2019, já foram vendidas 60 unidades da Pawis. É produzido em Itália, mas a empresa faz também parte do programa de aceleração em Los Angeles, nos Estados Unidos. “Estamos a preparar produção em massa para o Natal.”

O aparelho está com uma promoção. Está à venda por 99,99 dólares (cerca de 91€). As entregas são feitas para todos os países da União Europeia.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.