O caso não é novo e na altura foi considerado um escândalo, pelo menos para os fãs de Kristen Stewart e Robert Pattinson, que se apaixonaram nas gravações dos filmes de “Crepúsculo”. É que em meados de 2012, um dos romances mais mediáticos do meio cinematográfico sofreu uma reviravolta inesperada quando surgiram várias fotografias que mostravam Kristen Stewart aos beijos com Rupert Sanders — realizador de “A Branca de Neve e o Caçador”, o filme em que a atriz protagonizou.

As críticas à atriz não se fizeram esperar já que, alegadamente, Stewart e Pattinson ainda estavam juntos na altura. A descoberta foi especialmente polémica porque, na altura em que foi tornada pública, Rubert Sanders estava casado com a modelo Liberty Ross.

Embora a atriz tenha decidido nunca falar abertamente sobre isso, viu-se obrigada a emitir um comunicado onde pedia desculpa a todos os envolvidos.

8 curiosidades sobre Robert Pattinson, o novo Batman

“Lamento profundamente toda a dor e o embaraço que causei àqueles que me são próximos e que se possam ter sentido afetados por isto. Esta indiscrição momentânea pôs em causa a coisa mais importante na minha vida, a pessoa que mais amo e respeito neste mundo, o Rob. Amo-o, amo-o mesmo, e lamento imenso”, terá dito.

Foram precisos sete anos para que Kristen Stewart se sentisse à vontade para falar abertamente sobre o escândalo em que esteve envolvida.

Em entrevista a Howard Stern na terça-feira, 5 de novembro, e citada pela revista “BuzzFeed”, a atriz revelou que achou a reação pública absurda e decorrente da propagação do slut-shaming. Além disso, garante que nunca teve sexo com o realizador.

Quando questionada sobre os motivos que a levaram a não revelar isso mais cedo, Stewart diz que não tinha a certeza de que as pessoas fossem capazes de acreditar nela. “Vivíamos num tempo diferente, percebes? Acho que todo aquele movimento de slut-shaming que se gerou foi absurdo.”

E continuou: “Não me incluíram na sequela daquele filme porque tinha acabado de protagonizar um escândalo mediático e eles tinham medo de tocar nisso.”

Durante a mesma conversa, houve ainda tempo para falar de Robert Pattinson, por quem Stewart garante ter estado “muito apaixonada”.

“Estivemos juntos durante anos. Ele foi o meu primeiro namorado. Estive apaixonado pelo meu namorado do secundário, mas eu e o Rob éramos mais velhos. Mais maduros. Não houve nada que eu pudesse fazer para me impedir de ficar muito apaixonada por ele”, revela.

Atenção, fãs de “Crepúsculo”: já podem dormir na casa de Bella Swan

O facto de a atriz ter demorado tanto tempo a falar abertamente sobre o caso teve que ver com o receio que sentiu, e ainda sente, de que o grande público ache que só procura atenção.

“É muito estranho estar a ser honesta sobre este assunto, porque já foi profundamente consumido e discutido. Tenho este medo constante de que as pessoas possam acreditar que tenho prazer em ter as atenções viradas para mim. Como se me desse jeito falar sobre isto. Nunca me foi permitido falar sobre o que tinha acontecido porque estava consciente de que poderia parecer carente de atenção”, concluiu.