O combate às alterações climáticas joga-se em todas as frentes. Os sacos deixam de ser de plástico, as palhinhas passam a ser comestíveis, os ecopontos multiplicam-se e os debates sobre o tema acontecem sempre que se juntam pelo menos duas pessoas interessadas em fazer deste mundo um espaço melhor. O que, convenhamos, queremos acreditar que seja vontade comum.

É por isso que os workshops, as palestras e os debates sobre o tema da sustentabilidade são cada vez mais frequentes e, desta vez, tomam conta de Marvila, em Lisboa, durante os dias 8, 9 e 10 de novembro.

O The Ethical Assembly chega a Lisboa — mais precisamente à Gate 67, em Marvila — e propõe três dias de conferências, workshops, documentários. Falamos de 30 conferencistas e 15 workshops sobre temas como a mudança climática, proteção ambiental, design circular, economia partilhada, conservação, tecnologia limpa, comércio justo e moda consciente.

Com presença já confirmada estão o surfista Garrett McNamara, o oceanógrafo Tony Butt , Lynn Milou, criadora do projeto de educação ambiental Wildings, e a italiana Anna Roxii Masiello, que luta contra o desperdício alimentar em Lisboa.

Para dar o exemplo, todo o evento tem uma forte componente ecológica, antes mesmo que alguém pise o recinto. Cada bilhete vendido planta uma árvore em Portugal, em parceria com a Wildlings & Gone West. Também não vai ver por lá plástico de utilização única e, por isso, pede-se a cada pessoa que leve consigo o seu copo e garrafa para os coffee breaks.

Da casa de banho, à cozinha ou sala. 15 dicas para uma casa mais sustentável

Toda a comida e bebida disponíveis provêm de vendedores locais e, sempre que possível, com selo orgânico. A ideia é também evitar o desperdício alimentar mas, aquele que for inevitável, vai ser direcionado para associações de apoio a sem-abrigo.

Vão estar disponíveis ecopontos para reciclagem, mas também caixotes de compostagem, que recolhem os resíduos orgânicos a serem, mais tarde, doados a quintas.

Mas calma, esta tolerância zero ao crime ambiental não faz disto uma coisa aborrecida. Por entre os debates, estão marcadas trocas de roupa, uma feira do livro, exposições de fotografia, uma loja de produtos sustentáveis e ainda uma festa com música ao vivo e DJ, isto no sábado à noite.

O passe para os três dias custa 35€, mas também estão disponíveis bilhetes diários: sexta-feira custa 10€, sábado e domingo 15€.