Arte

Fotos inéditas mostram Banksy a trabalhar — mas a sua identidade permanece uma incógnita

O fotógrafo que acompanhou o artista durante 11 anos vai lançar um livro repleto de imagens nunca antes vistas.

i

Este homem que vê na imagem usa o pseudónimo Bansky

Este homem que vê na imagem usa o pseudónimo Bansky

Atiramos o nome Banksy para uma conversa e não temos a menor dúvida de que pelo menos uma pessoa vai pensar imediatamente na imagem da menina a largar um balão com a forma de um coração, na criança a chorar porque não tem likes nem seguidores ou no homem a arremessar flores. Já se dissermos os nomes Robert Del Jana, Robin Gunningham ou Thierry Guetta, é possível que ninguém saiba do que é que estamos a falar.

Faz sentido. Banksy é um dos artistas de rua mais famosos do mundo, mas é conhecido apenas pelo seu pseudónimo. Ninguém sabe qual é o seu nome verdadeiro, cor de cabelo ou feições do rosto, apenas conhecem a sua arte provocadora e satírica. Os três nomes que lhe demos acima são apenas suspeitas — fortes suspeitas, garantem alguns, mas apenas suspeitas. Ao certo, quase ninguém sabe quem é Bansky.

Infelizmente (ou felizmente), não temos uma resposta para o enigma. Mas depois de 11 anos a trabalhar com Banksy, Steve Lazarides, o ex-fotógrafo do street artist, lançou as primeiras fotografias oficiais do britânico. Em nenhuma delas é possível ver o rosto do artista, mas não deixa de ser um sneak-peek engraçado — sobretudo porque mostram Bansky a trabalhar.

As imagens fazem parte do livro “Banksy Captured“, que revela fotografias nunca antes vistas do artista, bem como dos bastidores do seu trabalho. É um registo notável, sobretudo se considerarmos que, há dez anos, Bansky era praticamente desconhecido.

Bansky é um dos artistas mais famosos do mundo

“Trabalhei com ele durante 11 gloriosos anos, durante os quais quebrámos todas as regras do livro das regras, juntamente com algumas leis”, conta Steve Lazarides, conforme cita o jornal “Mirror“. “Foi uma grande viagem — felizmente, estou feliz que tenha acabado e pronto para entrar na minha próxima viagem”.

Apesar de ter adorado o tempo que passou com Bansky, Steve Lazarides admite que odeia o mundo das artes. “Só me juntei a isto [ao mundo das artes] porque o Bansky espoletou o movimento para a estratosfera”.

Com um total de 250 páginas, “Banksy Captured” já tem um site mas a data de lançamento permanece um mistério — o melhor é subscrever a mailing list para ser um dos primeiros a saber que a obra foi colocada à venda. Até lá, mostramos-lhe as primeiras fotografias oficiais e inéditas de Bansky.

4 fotos

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.