Ter um papel de parede que conta o número de vezes que desbloqueamos o telemóvel ao longo do dia, ou uma aplicação para contar o tempo que um grupo de amigos passou sem desbloquear o telemóvel. Estas são algumas das novidades da Google, que tem novas aplicações para ajudar os utilizadores a diminuírem o consumo de tecnologia.

Passamos o dia a desbloquear o telemóvel e a ver se já recebemos mais uma notificação. Ligamos e desligamos a internet vezes sem conta e chegamos ao ridículo de reiniciar a aplicação para ver se não terá falhado. E a verdade é que é tão automático que o fazemos inconscientemente e não temos noção das vezes que repetimos este gesto.

E é com a preocupação de consciencializar os utilizadores que a Google lançou, dentro da aplicação Bem-estar da Play Store, a Unlock Clock a app que conta o número de vezes que desbloqueia o telemóvel. O objetivo é que de cada vez que olhe para o ecrã se aperceba do número de vezes que já o fez e dessa forma se possa consciencializar do uso.

Apple tem 328 novos emojis — e muitos têm género neutro

Outra das novidades é a possibilidade de repensar a forma como recebe notificações. Em vez de receber um alerta (toque, vibração ou a luz do ecrã) de cada vez que recebe uma notificação, a Post Box acumula as notificações até à hora em que as desejarmos receber. Pode dividir em quatro vezes por dia, ou de uma vez só. Caso deseje ver tudo o que recebeu até ao momento, é só selecionar a opção “preciso de ver as minhas notificações agora”.

E para que com amigos diminua o uso do telemóvel, a Google acrescentou outra funcionalidade ao Bem-estar, a We Flip. Se todos instalarem a aplicação no telemóvel e ativarem a opção, este vai contar a quantidade de tempo que o grupo passa sem desbloquear o telemóvel. Mas esta novidade não fica por aqui: para além deste “controlo”, a funcionalidade também vai contabilizar o número de vezes que olhou para o telemóvel, ainda que não o tenha desbloqueado.

A última novidade é só para os mais fortes. A Desert Island desafia-o a escolher sete aplicações, no máximo, para se concentrar naquelas que são os essenciais para o seu dia. A ideia é que durante 24 horas não aceda a mais do que aquilo de que precisa. Obviamente pode abrir as restantes aplicações, mas isso será contabilizado no relatório do Desert Island.