Morreram 19 pessoas em Portugal no decorrer da época balnear de 2019, que teve início a 1 de maio e terminou na passada segunda-feira, 15 de outubro. Os números foram avançados esta quarta-feira, 17 de outubro, pela Autoridade Marítima Nacional e divulgados pela “SIC Notícias“.

O mesmo canal adianta que apenas três dos casos foram registados em praias vigiadas, enquanto outros 11 ocorreram em praias sem vigilância ou em zonas não concessionadas, havendo ainda cinco registos de acidentes mortais em praias marítimas fora da época balnear.

Sobre as causas de morte, 12 pessoas morreram por afogamento, enquanto as restantes sete por ataque mortal súbito. Das 19 vítimas, 15 eram homens e quatro eram mulheres em idade adulta, não havendo registos de crianças entre as vítimas.

Das 19 vítimas mortais, 13 tinham nacionalidade portuguesa, duas inglesa, uma alemã, uma irlandesa, uma moldava e uma russa. Dos três óbitos em praias vigiadas, o mesmo canal, que cita a agência “Lusa”, avança que um corresponde a uma mulher portuguesa de 76 anos, que foi vítima de morte súbita na Praia Ribeiro Salgado, na ilha do Porto Santo, no arquipélago da Madeira.

As outras duas vítimas de acidente em praias vigiadas morreram no distrito de Lisboa, também na sequência de morte súbita: um era um alemão de 71 anos, que perdeu a vida na praia da Foz do Lisandro, na Ericeira; outro era de nacionalidade portuguesa, tinha 42 anos e morreu na praia da Ribeira Grande, em Cascais.

Sabe como deve agir se perder o seu filho na praia? 4 dicas essenciais

Relativamente aos óbitos em praias não vigiadas ou não concessionadas, cinco ocorreram por afogamento (na praia da ilha de Tavira, em Faro, na praia Norte, em Viana do Castelo e ainda na Cova-Gala, na Figueira da Foz) e outras três por morte súbita. Fora da época balnear, a Autoridade Marítima Nacional registou cinco acidentes mortais por afogamento em praias marítimas não vigiadas.

O Alentejo terá sido o lugar do primeiro e segundo acidente. A primeira vítima, um moldavo de 46 anos, morreu afogado na praia dos Alteirinhos, praia do concelho de Sines, a 15 de maio. A última tirou a vida a um casal de ingleses, 33 e 34 anos, que morreu a 6 de outubro, na praia da Zambujeira do mar.

De acordo com a Autoridade Marítima Nacional, este ano foram registados 502 salvamentos e 786 ações de primeiros socorros nas praias portuguesas.