Liliana Oliveira, 37 anos, secretária, natural de Sacavém. Mãe de dois filhos, recém-casada com Pedro, professor de Educação Física de 41 anos, do Seixal. É uma das concorrentes da segunda edição do programa da SIC, “Casados à Primeira Vista“, que se estreou no último domingo, 13 de outubro. É a mais apaixonada pelo par que lhe foi atribuído, integrando assim o casal com mais química do reality show que, com a ajuda de especialistas, une desconhecidos em matrimónio.

Mas parece também ser um dos elementos mais fragilizados pela vida, com várias experiências negativas acumuladas desde a infância. A mãe diz, “só” a “pariu”; foi vítima de uma relação abusiva, com agressões físicas e verbais; e conta pouco com o apoio dos amigos — o padrinho Pedro deixou-a pendurada no altar, tendo desmarcado a sua presença na véspera do casamento; ninguém a acompanhou para escolher o vestido, um dos momentos mais importantes para uma noiva.

“Casados à Primeira Vista”. As revelações do passado que deixaram Liliana em lágrimas

A partir de um só programa e uns quantos resumos, transmitidos diariamente às 19h40 e às 23 horas, é isto que ficámos a saber sobre a concorrente do programa da SIC. Porém, um olhar mais atento — e alguma confusão mental — deixam ver que Liliana é também o elemento mais camaleónico de “Casados à Primeira Vista”. Isto porque, nos diferentes momentos em que surge na televisão, ela parece sempre uma pessoa diferente, com feições que parecem alterar-se ligeiramente.

Estaremos perante mais uma potencial teoria da conspiração, como aquela que nos diz que a cantora Avril Lavigne morreu e foi substituída por uma sósia? Ou que a estrela dos Beatles Paul McCartney é, na verdade, outra pessoa, depois de ter morrido num acidente em 1966, tendo sido também substituído por alguém exatamente igual (mito que até tem direito a uma página na Wikipédia)? Não. Liliana Oliveira é sempre Liliana Oliveira. Só que, por vezes, parece outra pessoa. Ora veja.

11 fotos