A oitava temporada do programa “Sexta às 9”, transmitido às sextas-feiras à noite na RTP, arrancou envolta em polémica. Para além de se ter estreado um mês depois do que estava previsto, devido à campanha eleitoral para as Legislativas de 6 de outubro, o programa de jornalismo de investigação conduzido por Sandra Felgueiras abordou, a 11 de outubro, a prospeção de lítio por parte da Lusorecursos, em Montalegre, um tema que já tinha surgido anteriormente no “Sexta às 9”.

Quem não gostou do que viu foi João Galamba, que assumia o cargo de secretário de Estado da Energia no Governo de António Costa até às últimas eleições, e publicou um longo texto na sua página de Facebook a acusar o programa da RTP, que desde a sua estreia em 2012, se foca nalguns dos casos mais polémicos da sociedade portuguesa.

No dia seguinte à exibição do programa, João Galamba escreveu na popular rede social que o “programa Sexta à Nove tem-se dedicado à desinformação sobre a concessão mineira atribuída à empresa Lusorecursos”. O socialista afirmou que, por várias vezes, foi explicado à produção do programa “o enquadramento legal aplicável, mas teimam em não aceitar a explicação e, mais grave, teimam em ignorar [a lei]”, acrescentando ainda que, no que diz respeito ao processo da concessão mineira, não existe “qualquer irregularidade ou anormalidade administrativa”.

Vila Franca de Xira. Antigo hospital foi abandonado com quase tudo lá dentro

João Galamba não se poupou nas críticas ao programa de informação do canal público: “O Sexta às 9 mente. Apesar deste gabinete ter enviado por diversas vezes, respostas com explicações sobre o que diz a lei sobre a atribuição da concessão em causa, o Sexta às 9 insiste em não colocar a resposta dada, optando por continuar a enganar os espetadores”.

Na publicação do socialista no Facebook, que desde 12 de outubro tem 82 partilhas e 278 comentários (à data de publicação deste artigo), pode encontrar-se um comentário da apresentadora Sandra Felgueiras, que optou por usar a caixa de comentários da rede social para tornar público o seu ponto de vista sobre o tema, e responder a João Galamba.

“Caro João Galamba, nenhum político nem servidor público está acima do escrutínio. A sua resposta é o reflexo pleno do total alheamento dos factos que pretende fazer desde o início”, começa por escrever a apresentadora, que considera que a postura do socialista, ao atacar as dúvidas colocadas pelo programa “Sexta às 9”, é o mesmo que “atacar neste momento o Ministério Público que abriu um inquérito-crime”.

Sandra Felgueiras continua a resposta, dirigida a João Galamba: “Eu sempre ouvi o seu secretário-geral dizer que respeita a Justiça e o seu curso. Não posso tolerar que acuse o Sexta às 9 de mentir quando tudo o que revelamos são factos! Comprovados com prova testemunhal e documental e ainda mais sustentados na entrevista do Dr. Jorge Costa Oliveira”.

Para terminar, a apresentadora do programa pede ao socialista compreensão pelo trabalho do “Sexta às 9”, “porque ele é sério. Como sério espero que seja o seu”.