O último dia de ModaLisboa arrancou mais cedo. Às 14 horas deu-se início às apresentações que não se limitaram às Antigas Oficinas Gerais de Fardamento e Equipamento do Exército. Na terceira ronda do evento, houve desfiles também na Rua das Amoreiras e no Panteão Nacional, em Lisboa.

O desfile que aconteceu no Adro do Panteão Nacional foi o de Carolina Machado, um dos talentos descobertos através da plataforma Sangue Novo e que tem sido sempre muito falado. O facto de este desfile se realizar num dos espaços mais icónicos de Lisboa fez com que fosse mais especial. A coleção da designer, com o nome de “Dolce Vita”, tornou tudo ainda melhor. Cores fortes como o verde, o cor de laranja, o menta, o roxo e o lilás destacaram-se em peças oversized, que mostram que o volume vai durar desta estação até à próxima.

De volta às Antigas Oficinas Gerais de Fardamento e Equipamento do Exército, os convidados assistiram ao desfile de Constança Entrudo. Mais um desfile LAB, com uma coleção chamada “Tudo o que é sólido desmancha no ar” e com peças com padrões e cores psicadélicas, que apesar de fazerem lembrar o verão, não nos conseguimos imaginar a vesti-las no próximo ano.

Inês Cardal é a mulher com mais pinta do 3.º dia da ModaLisboa

Gonçalo Peixoto era um dos estilistas mais aguardados do dia. Um jovem talento que tem vestido várias figuras públicas, tal como aconteceu recentemente nos Globos de Ouro. Rita Pereira, Lili Caneças, Raquel Strada, Carina Caldeira, Catarina Mira, Luís Borges, April Ivy e Tiago Teotónio Pereira foram alguns dos que marcaram presença para assistir às propostas do criador.

As coleções do designer têm estado sempre entre as nossas preferidas nas últimas edições e voltou agora a conquistar o topo. “Embrace for Impact” foi o nome escolhido por Gonçalo Peixoto para esta coleção que mostra uma mulher ultra feminina e elegante, com peças perfeitas para várias ocasiões. Cores vibrantes como o cor de laranja, o cor de rosa, o amarelo, o coral e o roxo usam-se juntas ou em separado, com padrões florais ou às riscas. O preferido do dia e dentro dos preferidos desta edição.

Carlos Gil foi o designer do dia a representar o Portugal Fashion e trouxe do Norte a coleção “Ideal Nature”. O criador inspirou-se nos problemas ambientais e na mulher com voz. A mulher de Carlos Gil é uma mulher de causas e na próxima primavera/verão vai vestir peças volumosos, cores vibrantes, riscas e folhos. Uma coleção que não surpreendeu pela positiva.

Luís Carvalho fechou esta 53.ª edição da ModaLisboa. O designer é também um dos de eleição de muitas figuras públicas, e por isso mesmo fez com que várias celebridades marcassem presença na primeira fila do seu desfile. O criador apresenta um 2020 inspirado nos anos 20 e na emancipação da mulher. O desfile começou com algumas das nossas peças preferidas de toda a edição. Vestidos, calças e camisas cor de rosa claro e fluídas que nos conquistaram em poucos segundos.

Brilhos, padrões fortes e várias peças que mostram que a diferença entre roupa masculina e feminina é cada vez menor, foi o que marcou o último desfile do dia, que, em conjunto com as propostas de Gonçalo Peixoto, ajudou a elevar a pontuação deste dia para quatro estrelas.

17 fotos