Atualmente, os condutores que sejam apanhados ao telefone enquanto conduzem incorrem numa multa entre os 120 e os 600 euros, e são-lhes retirados dois pontos na carta. Mas, segundo o “Público”, o governo vai aumentar o valor da coima e o número de pontos perdidos.

A proposta de decreto-lei quer estabelecer as multas entre os 250 e os 1250 euros, e em vez de dois quer que sejam retirados três pontos da carta, se for apanhado com o telemóvel enquanto conduz. Segundo o mesmo jornal, esta medida tem como objetivo “promover a segurança rodoviária e diminuir a sinistralidade”.

Carris já pode passar multas de trânsito

“Atenta a crescente causa de sinistralidade rodoviária por utilização ou manuseamento continuado de aparelhos radiotelefónicos e similares durante a marcha do veículo, sanciona-se de forma mais gravosa a utilização ou o manuseamento, durante a marcha do veículo, daqueles aparelhos, com vista a dissuadir estes comportamentos de risco”, refere a proposta de decreto-lei, citada pelo “Público”.

Segundo a agência Lusa, citada pela mesma publicação, no ano passado foram passadas, em média, 107 multas por dia por uso do telemóvel durante a condução. Este valo perfaz um total de perto de 40 mil infrações ao ano.