Khyler Edman, 15 anos, morreu em casa, na quinta-feira, 26 de outubro, em Port Charlotte, no estado da Florida, enquanto tentava proteger a irmã de cinco anos de um assaltante, avança a “CNN“.

O corpo só foi encontrado depois de um dos residentes do bairro, outra alegada vítima de assalto, ter contactado as autoridades. O assaltante, identificado pelo canal “WPTV” como Ryan Cole, 27 anos, tentou fugir mas acabou por ser detido e levado para o hospital — tinha njuma mão ferida, pelo que aparentavam ser golpes de uma faca.

Mais tarde, ao fazerem uma ronda no bairro, as autoridades terão encontrado uma porta com sinais de entrada forçada. Ao avançarem para o apartamento, encontraram o corpo do adolescente. De acordo com as mesmas, Cole é o principal suspeito do crime, tendo aquela invasão resultado num “confronto violento”, descreveu Bill Prummell, xerife do condado de Charlotte, em conferência de imprensa. A irmã mais nova saiu ilesa. 

“Acreditamos que o adolescente estava a tentar proteger a casa e a irmã mais nova”, disse. Skyp Conroy, porta-voz do Prummell, à “CNN”, acrescentando que foram encontrados indícios de “uma luta física”.

Como é o dia seguinte numa creche a seguir à morte de uma criança?

Segundo o mesmo xerife, Ryan Cole já era conhecido pelas autoridades: tinha historial de consumo de drogas e no momento dos assaltos estava em liberdade condicional. Foi presente a tribunal na terça-feira, 1 de outubro, tendo sido apenas acusado do crime de roubo. Ainda não foi estabelecida uma ligação com a morte do adolescente, avança o porta-voz do xerife. No entanto, o mesmo homem acrescenta que as autoridades estão a trabalhar com o Ministério Público para avançarem com a acusação.

“Estamos a trabalhar em colaboração com o escritório do procurador do Ministério Público de modo a garantir o melhor caso possível, para que este indivíduo não veja a luz do dia novamente”, disse Prummell, na conferência de imprensa.

Segundo relatam fontes ao canal americano, Khyler Edman era um rapaz exemplar. “Ele era o tipo de criança que gostaria que fosse seu filho”, disse Mike Riley, o representante das escolas Charlotte County Public, onde Edman frequentava o décimo ano.

“Ele era educado com todos. Ele deu a sua vida para salvar a irmã mais nova e mostrou à comunidade o herói que era”, continuou o representante da escola, que está a organizar um memorial em homenagem a Khyler.

Segundo o “WPTV”, a família de Khyler pediu privacidade, tendo feito um post na página de crowdfunding , pedindo ajuda para financiar as despesas do funeral.

“A 26 de setembro, Khyler perdeu a vida como herói protegendo sua irmã de cinco anos, quando um homem invadiu nossa casa em Port Charlotte. Por favor, ajudem a minha família a dar a Khyler o enterro adequado que ele merece. Ele tinha apenas 15 anos e perdeu a vida devido a um ato sem sentido de um estranho. O meu filho tinha uma vida longa pela frente, que lhe foi tirada muito cedo.”