Desde 2016 que Sérgio Praia dá corpo e voz à figura de António Variações. Depois do teatro e do cinema, é de novo em cima dos palcos e com um microfone nas mãos que o ator consegue manter viva a imagem, os maneirismos e a presença do artista que criou êxitos como “Estou Além” ou “O Corpo é Que Paga”.

Sobre se só em concertos faria sentido homenagear o artista, Sérgio Praia revelou em entrevista à MAGG que o mais importante era celebrá-lo independentemente do formato em que isso acontecesse.

Sérgio Praia. “Havia no António Variações uma sede enorme de viver e a vida atraiçoou-o”

Em parte, porque “o António é quase como uma massa que vive por si só”, e assemelha-se a uma “luz que vai estar presente durante muitos anos” no imaginário português.

Depois do concerto no NOS Alive e no recinto da Comic Con, a banda composta por Armando Teixeira, Vasco Duarte, Duarte Cabaça, Pedro Monteiro e Sérgio Praia vai voltar a subir ao palco para um novo espetáculo.

O concerto está marcado para 12 de outubro às 21h30 na Quinta das Conchas, no Lumiar, em Lisboa. E o melhor de tudo é que a entrada é gratuita.

Durante o concerto, o público vai poder ouvir, vibrar e cantar algumas das canções mais icónicas de António Variações e que fazem parte da banda sonora do filme. Além de “Anjo da Guarda” e “Canção de Engate”, são ainda esperadas canções como “Toma O Comprimido”, “Na Lama” ou “Perdi A Memória”.

O espetáculo faz parte da iniciativa Trampolim Gerador que, ao longo de todo o dia, promove 50 ações culturais como exposições de arte, eventos de gastronomia, peças de teatro, dança e concertos. Tudo isto gratuitamente e aberto a todos os visitantes.