Um relatório sobre as Práticas Contracetivas publicado em 2017 pela Sociedade Portuguesa de Contraceção e pela Sociedade Portuguesa da Ginecologia, mostra que a pílula continua a ser o método contracetivo preferido das mulheres portuguesas — “sendo o seu uso declarado por 58,1% das inquiridas.”

Ainda que assim seja, são frequentes as dúvidas em torno deste medicamente, que não só é capaz de prevenir a gravidez, como regula outros aspetos hormonais do corpo. Apesar de vários especialistas aconselharem este medicamento, ele tem também sido alvo de algumas críticas, tanto que há mulheres a escolherem outras formas para evitarem engravidar. Além disso, pode não funcionar para todas as mulheres: há uma minoria que não se adapta a estes comprimidos e sente severos efeitos secundários.

O que significam as perdas de sangue entre menstruações? E a cor do fluxo? Tudo sobre o ciclo menstrual

Em que dia é que se toma o primeiro comprimido? Que medicamentos é que interferem com o seu efeito? Que hormonas é que a formam? Teste o seu conhecimento neste quiz de dez perguntas.