Lady Gaga é a nova capa da “Allure” para o próximo mês de outubro. A edição da revista nova-iorquina já está disponível e conta com uma entrevista intimista à cantora de 33 anos.

Para a sessão fotográfica, Gaga usou produtos da sua marca de maquilhagem, Haus Laboratories. A cantora falou da transformação de Stefani Joanne Angelina Germanotta para Lady Gaga e na relação que tem com a maquilhagem, chegando a admitir que não se sentia bonita antes de usar cosméticos. “Nunca me senti bonita e ainda tenho dias em que não me sinto assim”, explica. “Todas as inseguranças com que lidei durante toda a minha vida, como ser vítima de bullying quando era criança, voltam para me atacar”.

Lady Gaga é capa da revista "Allure"

“Depois ponho maquilhagem e antes de dar por isso sinto-me um super-herói. Dá-me asas para que possa voar”, revelou. Os cosméticos foram também essenciais para que a cantora se transformasse de Stefani Joanne Angelina Germanotta em Lady Gaga. “Quando me tornei na Lady Gaga, quando era mais nova, foi porque descobri a maquilhagem. Significa tanto para mim, quase a um nível visceral – o poder da maquilhagem mudou a forma como me sentia quando estava mais em baixo”, recorda.

Lady Gaga é fotografada em clima de paixão (e não, não foi com Bradley Cooper)

A maquilhagem também a ajudou a ganhar coragem para enfrentar o palco, nos início da sua carreira. E foi nessa altura que a maquilhadora Sarah Tanno teve um papel fundamental. “A Sarah maquilhava-me e o Freddie fazia-me o cabelo. E eles seguravam-me e diziam: ‘Olha para ti. Aqui está a Lady Gaga. Tu consegues fazer isto’”.

Foram episódios como este que inspiraram a artista a criar a sua própria linha de cosméticos, para que as pessoas se conseguissem sentir “completamente libertas” usando muita ou pouca maquilhagem. Aliás, esta linha foi pensada para ser acessível a todos, independentemente do género com o qual os seus fãs se identificam. A principal preocupação é que os consumidores se sintam incluídos “e nunca explorados”, garante.