Dedo no queixo e lábios entreabertos. Assim é a “chin shelf”, a nova pose da moda no Instagram

Todos os truques são válidos quando a ideia é tirar a foto perfeita. Na "chin shelf", tem oportunidade ainda de mostrar a manicure.

Amber Davies já aderiu à nova tendência

Instagram

Tirar uma boa selfie tem a sua ciência. Há que ter o braço à altura ideal — isto se não usar selfie stick —, ter em atenção a luz, o cenário e ainda manter uma pose fotogénica, mas estática. E é nesta última variante que nos focamos. Todos se lembram da “duck face”, a expressão que fez com que toda a gente começasse a projetar os lábios de maneira a ficarem mais carnudos e houve quem tentasse também a “fish gap”, com a qual deixamos os lábios apenas ligeiramente entreabertos.

Mas como as selfies não param e há que inovar, estas duas poses já eram. Agora é a vez do “chin shelf”, que já deve ter começado a ver pelo Instagram. Tudo o que precisa é colocar um dedo sob o queixo, deixar os lábios entreabertos e inclinar a cabeça de forma subtil. O objetivo é acentuar as características faciais, sem realçar rugas e imperfeições, e a verdade é que tem sido um sucesso. É que além do “chin shelf” realçar os melhor traços de cada um, dá ainda a oportunidade de mostrar a manicure. Amber Davies, Olivia Attwood, Love Island, Chloe Sims, Khloe Kardashian e Kylie Jenner são apenas alguns nomes que já aderiram a esta tendência.

Mas não pense que estes são preocupações exclusivas de quem tem milhares de seguidores no Instagram. A FHE Health fez um estudo no ano passado com cerca de mil homens e mulheres acerca da imagem corporal e as redes sociais. Uma das questões levantadas pretendia descobrir quantas selfies os homens e as mulheres tiram para chegar à considerada selfie ideal. Enquanto cerca de 48% das mulheres necessita de tirar até cinco selfies antes de escolher a tal, cerca de 28% admite que precisa de 6 a 10 fotos, em comparação com apenas 13% dos homens. Sendo que apenas 5% das mulheres captura uma única foto.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]