Uma cantora espanhola morreu este domingo, 1 de setembro, no último dia de um festival de música em Las Berlanas, perto de Madrid, depois de um elemento pirotécnico ter explodido. Joana Sainz Garcia tinha 30 anos e fazia parte da banda Super Hollywood Orchestra.

A artista foi atingida no estômago por um elemento pirotécnico usado na atuação que se encontrava à frente do palco. Os restantes cantores e bailarinos saíram de imediato do palco, já Garcia caiu inanimada no local.

A cantora espanhola ainda foi assistida por um médico e enfermeiras que se encontravam na festa e que lhe prestaram os primeiros socorros antes da chegada dos paramédicos. Mas, ainda que tenha chegado ao hospital com vida, acabou por não resistir aos ferimentos.

A mensagem “fumar mata” nos cigarros individualmente pode reduzir consumo

Os organizadores do festival já lamentaram a situação e apresentaram as condolências à família e amigos da vítima. Também a produtora, que gere a carreira da banda, lamentou a morte da cantora e explicou que o acidente se deveu a um defeito no material de pirotecnia.

“É impossível explicar o que aconteceu. Fazemos este número há cinco anos e nunca tivemos problema algum. Estes dispositivos lançam fogo de artifício que é suposto durar entre 15 a 20 segundos, mas este explodiu de forma descontrolada”, explicou o promotor Isidoro López citado pelo “Correio da Manhã”.

O funeral de Joana Sainz Garcia acontece esta terça-feira, 3 de setembro, em Santander, uma cidade situada a norte de Espanha.