Não há discussão que termine sem que a mulher ache que, ela sim, é que tinha razão. E agora, têm do seu lado não só a razão, mas também a ciência. De acordo com mais de 600 estudos realizados entre 1973 e 2013, onde participaram mais de 1 milhão de pessoas, as mulheres têm uma memória episódica melhor do que a dos homens, o que muitas vezes pode favorecê-las no meio de uma discussão.

No que diz respeito a situações mais específicas, as mulheres têm mais facilidade em lembrar-se de pormenores de uma conversa ou até onde poderão estar determinados objetos perdidos.

Isto deve-se ao facto de, segundo estes estudos, as mulheres terem uma grande capacidade de se lembrar de eventos autobiográficos, como o que aconteceu na semana passada ou até se o animal de estimação já foi alimentado ou não. “Os resultados mostram que há uma ligeira vantagem feminina na memória episódica e que essa vantagem depende do que é para ser lembrado”, explica Martin Asperhold, responsável pelo estudo, ao “Daily Mail“.

“Geralmente, as mulheres têm melhor desempenho quando se trata de lembrar informações verbais, como palavras, frases, textos, mas também a localização de objetos. Os homens podem lembrar-se melhor de imagens abstratas e de voltar para o local de partida. Além disso, há uma vantagem feminina no que diz respeito a lembrar-se de rostos e tudo o que tenha que ver com memórias sensoriais, como cheiros ”, diz Agneta Herlitz, outra das investigadoras.

Estudo. Mulheres são mais felizes sem marido e sem filhos

Ainda que exista esta vantagem, esta memória episódica pode ser afetada pela falta de sono, depressão ou com o avançar da idade.

No que diz respeito aos homens, apesar de estarem em desvantagem em algumas situações do dia a dia, há outras em que a memória masculina pode ajudar. Como têm uma melhor capacidade de memorizar informação que envolva espaço, os homens conseguem lembrar-se de coisas como o lugar onde ficou o carro no parque de estacionamento.