Comprar ou vender casa nos dias de hoje parece uma autêntica batalha na arena entre gladiadores, em plena Roma Antiga — só precisa de acrescentar uma carrada de burocracia para tornar ainda mais difícil o jogo das diferenças. A pensar neste problema que já afeta muitos portugueses, a Housefy — plataforma tecnológica de compra e venda de imóveis sem comissões nem intermediários — chegou este verão a Portugal, com o objetivo de acabar com a necessidade de pagar altos custos de comissão às agências tradicionais.

Fundada em 2017 por Albert Bosch, a agência imobiliária digital, que opera em Espanha, Itália e Portugal, já vendeu mais de dois mil imóveis desde que entrou no mercado. A agência espanhola é a que tem mais sucesso, com uma média de seis transações por dia, que se traduzem numa poupança de até 20 mil euros por cliente.

Idealista. As 10 casas de luxo com mais visualizações que continuam à venda

Por cá ainda é cedo para avaliar o sucesso, mas é uma estratégia a considerar se pretende vender um imóvel e não quer contar com a ajuda de uma agência. O grande foco da Housefy é dar a possibilidade de ser o vendedor a analisar e monitorizar todo o processo de venda, sem sair do sofá.

Para começar, a empresa visita o imóvel, faz um estudo de mercado, tira algumas fotografias e publica-as nas principais plataformas de venda de casas, como a “Lar doce Lar” ou o “Idealista”. De seguida, através da sua conta no Housefy pode receber tanto o feedback do imóvel em tempo real, como também as ofertas diretamente dos compradores.

No último passo, a empresa trata de tudo o que seja verificação de processos judiciais e documentação, acompanhando-o igualmente na hora de assinar a escritura.