Houve a moda dos colares. Não havia feira de artesanato que não vendesse cápsulas de café esmagadas e transformadas em adornos duvidosos. Felizmente, a moda passou e a resposta ecológica mais imediata que os consumidores de café em cápsulas podem dar é mesmo devolvê-las à marca, de forma a serem reutilizadas. Isso ou passar a beber café de filtro, como antigamente.

Mas se é daqueles que já não imagina a vida sem a praticidade de enfiar a cápsula numa máquina para de lá sair um café digno de barista, saiba que há quem esteja a desenvolver novas alternativas ao desperdício que esta prática provoca.

A marca sueca de bicicletas Vélosophy associou-se à Nespresso e desenvolveu uma bicicleta chamada Re:Cycle, feita a partir de cápsulas de alumínio de café usadas.

A bica já era. Portugueses escolhem cada vez mais o café de cápsula

A bicicleta é roxa, da cor da gama Arpeggio, uma das consumidas da marca, tem uma campainha em forma de cápsula e, no cesto, espaço para dois copos de café. Cada uma é feita com recurso a 300 cápsulas.

A coleção é limitada a mil bicicletas e por cada uma que seja vendida, uma outra é doada a um estudante de um país em desenvolvimento, isto através da organização sem fins lucrativos World Bicycle Relief.

Na página da Nespresso, Jimmy Östholm, fundador e CEO da Vélosophy, refere que o maior desafio na criação desta peça foi descobrir a forma de converter alumínio, uma matéria prima leve, em algo rígido o suficiente para fabricar uma bicicleta segura. Já Jean-Marc Duvoisin, CEO da Nespresso refere que a criação desta bicicleta tem como objetivo mostrar aos amantes do café o potencial de reciclar cápsulas da marca.

As bicicletas estão à venda no site oficial da marca e custam 1290€.