Fredrico Peten admite que nem é muito de doces. “Mas estes aqui, não há dúvida, são os melhores”. Aos 25 anos e acabado de regressar dos Estados Unidos, onde esteve a estudar Marketing e Publicidade, decidiu ajudar a mãe, Cecília Prata a arrancar com um negócio que pretende mostrar Lisboa aos turistas de uma forma original, e gulosa.

É que a bordo do autocarro que faz o tour, cada cliente tem à espera quatro variedades de bolos, todos da Casa do Preto, em Sintra. Não podia faltar o bolo mais conhecido da casa, as queijadas, mas há também um pastel de nata, um palmier recheado e um salame de chocolate.

O tour começa em Belém e acaba nos Restauradores

A Coffe Time Tour oferece ainda uma bebida quente, que pode ser café, chá e chocolate quente e um sumo de laranja.

A viagem tem partidas desde o centro da cidade — na Praça dos Restauradores —, ou de Belém (em frente ao Padrão dos Descobrimentos), e passa em alguns dos locais mais emblemáticos da cidade. Falamos da Torre de Belém, Museu da Eletricidade, Cordoaria Nacional, Museu do Oriente, Terreiro do Paço e Marquês de Pombal.

Os grupos de viagem que o levam a viver experiências diferentes pelo mundo

Existem vários preços disponíveis, tudo depende do tipo de serviço que procura. Os bilhetes mais baratos custam 20€ para quem fica no andar de baixo do autocarro, 25€ para quem prefere sentar-se no primeiro andar, e 30€ para quem faz questão de ir nos lugares da frente. Neste último caso, além da vista privilegiada, tem direito a um flute de champanhe.

Numa fase inicial e que provavelmente se prolonga até ao fim do ano, Frederico e Cecília decidiram estipular o valor de 20€ com direito a regresso no prazo de 24 horas. Ou seja, numa dia pode apanar o autocarro em Belém e seguir até aos Restauradores enquanto come toda a doçaria e voltar a repetir a proeza no dia seguinte, no sentido inverso.