Dormir na Ria Formosa ou provar ostras a 1€. Temos 5 sugestões entre Olhão e Cacela Velha

Do famoso arroz da Noélia à possibilidade de dormir sobre a água, descubra o que pode fazer se viajar para a região de Tavira.

Já se está a imaginar neste cenário?

Barco-Casa

Há muito que a zona do sotavento algarvio tem ganho pontos e turistas durante o verão. Se há dez anos esta região era muito menos falada do que Albufeira e Portimão, por exemplo, hoje em dia o cenário é outro. Nesta zona oriental do Algarve o que não falta são praias incríveis, algumas ainda com pouca gente, água quente, bons restaurantes, hotéis de charme e atividades originais.

A Ria Formosa é um dos grandes pontos fortes desta região, e também o local de onde saem iguarias como as ostras frescas que têm um sabor completamente diferente de todas as outras — para além da beleza natural deste local como há poucos.

E porque há muito mais a fazer nas férias do que comer peixe grelhado e torrar no areal, siga as nossas dicas para cinco atividades entre Olhão e Cacela Velha. Temos sugestões gastronómicas, claro está, mas também de passeios históricos e alojamentos originais.

1. Passar uma noite a bordo do Barco-Casa

Já pode dormir em plena Ria Formosa

Uma das grandes vantagens da zona da Ria Formosa são os extensos quilómetros de areal, que proporcionam aos visitantes praias desertas em pleno agosto. E se algumas das praias com portos de acesso e barcos a fazer o trajeto entre a costa e a praia já são bastante populares, tudo se resolve se tiver um barco à mão ou convencer um pescador a fazer a travessia.

Mas ainda há uma terceira hipótese, que lhe permite fazer praia sem uma alma à volta e ainda dormir em plena Ria Formosa: falamos do Barco-Casa, uma empresa que, como o nome indica, tem dois barcos transformados numa autêntica casa para que possa passar noite e dia em cima da água, com a praia a escassos metros.

Com dois barcos com diferentes capacidades (até seis adultos e quatro crianças e outro até dois adultos e duas crianças), estas embarcações têm quartos, casas de banho, kitchenettes equipadas, espaços de refeições e ainda deques para apanhar sol sem ninguém a incomodá-lo.

Localizados na praia da Barra Velha, os barcos não se movem, tendo sempre nas proximidades um semi-rígido para deslocações até à praia. O embarque é feito a partir do cais da Fuseta e os preços por noite variam entre os 125€ e os 450€, consoante a capacidade do barco escolhido e a época do ano.

Morada: Cais da Fuseta, Fuseta
Telefone: 962 156 922

2. Atravessar o areal de comboio

O comboio da Praia do Barril é um dos chamarizes desta praia em Santa Luzia

Tripadvisor

A praia do Barril, que serve o complexo turístico de Pedras d’el Rei, é uma das praias mais conhecidas da zona de Santa Luzia e Tavira. Podíamos dizer que a razão da fama são os restaurantes da praia, o extenso areal ou até às bolas de Berlim do carrinho do chapéu amarelo, mas o que marca a diferença nesta praia algarvia é a existência de um comboio para levar os turistas até à praia.

Movido a carvão, o comboio vermelho entusiasma crianças e adultos, que conseguem regressar por momentos à infância nos cerca de 10 minutos que dura a viagem. O comboio é explorado pelo complexo de Pedras d’el Rei, o que faz com que a viagem seja gratuita para quem lá está alojado. Para o público em geral, a viagem de ida custa 1,30€ por pessoa.

3. Conhecer Tavira num tuk-tuk

A Tuk Tuk Tavira existe desde 2014

A moda dos tuk-tuks não é nova, nem tão pouco a indignação em relação a estes veículos — estamos demasiado ocupados a criticar as trotinetas. Mas se em Lisboa ou no Porto já não os podemos ver à frente, os tuk-tuks são uma ótima forma de conhecer Tavira, bem como outras zonas próximas da região.

A Tuk Tuk Tavira, por exemplo, tem diferentes tipos de roteiros, desde a City Tour (45€ para duas pessoas), indicada para conhecer mais sobre a história da cidade, com paragens nos principais pontos culturais, até à Tour Tasting (70€ para duas pessoas), que o leva a conhecer mais sobre a gastronomia da região, com uma refeição para duas pessoas incluída, entre muitas outras opções.

Morada: Rua Almirante Cândido dos Reis 43, Tavira
Telefone: 913 352 830
Horário: 10h-18h

4. Provar o fantástico arroz de limão com corvina e amêijoas da chef Noélia

A dose é generosa e indicada para duas pessoas

Instagram / ondevamosjantar

Falar de bons restaurantes na zona do sotavento algarvio sem mencionar o Noélia e Jerónimo em Cabanas de Tavira é um sacrilégio tão grande como ignorar que João Félix tem tudo para ser o próximo Cristiano Ronaldo.

Futebol à parte, este arroz de limão com corvina e amêijoas é um autêntico vencedor de “bolas de ouro” (desculpem, não conseguimos parar com as metáforas futebolísticas) e um clássico do espaço da chef Noélia, que já dispensa apresentações. A dose tem um custo de 48€ e é indicada para duas pessoas, mas é generosa e, com uma ou duas entradas, arriscamos a dizer que é suficiente para dois casais.

Morada: Avenida da Ria Formosa 2, Cabanas de Tavira
Telefone: 281 370 649
Horário: 12h30-22h (fecha à terça-feira)

5. Comer ostras da Ria Formosa em Cacela Velha

As ostras da Casa da Igreja já são famosas de norte a sul

Tripadvisor

Não nos faltam razões para o encorajar a visitar Cacela Velha. Podíamos seduzi-lo com a beleza desta aldeia algarvia, com a praia da Fábrica ou mesmo com a deliciosa torta de amêndoa das senhoras que vendem bolos caseiros ao pé da igreja. No entanto, um dos melhores cartões de visita desta localidade são mesmo as ostras da Ria Formosa, servida na casa de petiscos no Largo da Igreja. Para além de frescas e com um sabor incrível, as ostras da Casa da Igreja ainda nos vencem pelo preço imbatível: a dúzia custa 12€, o que corresponde ao valor de um euro por ostra.

Morada: Largo da Igreja, Cacela Velha
Telefone: 965 891 240
Horário: 16h30-22h30

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]