Seja no Brasil ou na Rússia, já todos ouviram falar do jovem jogador profissional João Félix, que com apenas 19 anos protagonizou a quarta transferência mais cara do futebol, quando em 2019 trocou o Sport Lisboa e Benfica pelo Atlético Madrid.

Também ninguém esquece o momento em que Salvador Sobral amou por todos os portugueses e venceu a Eurovisão, ou a cantora Bárbara Bandeira, que é um sucesso na música e no mundo digital. Mas não é só no futebol ou na música que se fazem sucessos: pelo País, há vários jovens a conquistar, diariamente, prémios em áreas como o ballet ou o cinema, e que também já ganharam reconhecimento internacional.

Da música ao surf, os portugueses têm demonstrado que Portugal tem muito para oferecer. É o exemplo de Maria João do Paço, 13 anos, a surfista cega que venceu a medalha de bronze no mundial de surf adaptado, ou do bailarino António Casalinho, 16 anos, premiado no mais antigo e conceituado concurso da China, o BIBCC (Beijing International Ballet and Choreography Competition).

Editorial. Será que os jovens são mesmo uns preguiçosos?

Já Marta Ribeiro, é a primeira atriz portuguesa a fazer parte do elenco de um filme produzido pela Netflix. Com 24 anos integrou a produção espanhola “Elisa e Marcela“, um drama romântico biográfico de 2019 dirigido por Isabel Coixet, que estreou em fevereiro deste ano na plataforma de streaming.

São jovens como quaisquer outros, mas com percursos que fazem deles casos de sucesso. Conquistam prémios em concursos nacionais e internacionais, embora ainda sejam completos desconhecidos da grande maioria dos portugueses.

No Dia Mundial da Juventude, que se celebra esta segunda-feira, 12 de agosto, voltamos o foco para algumas destas promessas nacionais, com idades compreendidas entre os 10 anos e os 24, intervalo de idades que a Organização das Nações Unidas estipulou com a designação de ‘jovens’. Descubra quem são na fotogaleria.

12 fotos

Há dois portugueses na lista dos 25 jovens arquitetos mundiais para seguir em 2019