“Se a tua amiga for tão boa como tu comemos as duas”. Cartazes no festival MEO Sudoeste geram polémica

As mensagens controversas estão afixadas no acampamento do festival da Zambujeira do Mar, que começou a 6 de agosto.

Há quem questione se a real intenção das mensagens não estará ligada a um movimento que quer denunciar frases que as mulheres ouvem na rua

“Se o teu namorado te encornou, vamos encorná-lo”. “Já fala, já fode”. “Se a tua amiga for tão boa como tu comemos as duas.”

São estas algumas das mensagens que estão afixadas num acampamento do festival MEO Sudoeste, que começou na terça-feira, 6 de agosto, na Zambujeira do Mar.

As frases, captadas e partilhadas este sábado, 10 de agosto, pela página de Facebook do site “Comunidade Cultura e Arte” estão a gerar uma onda de indignação na caixa de comentários.

“Já lá vai o tempo onde se ia aos festivais para se apreciar a música e vermos os nossos ídolos ao vivo…agora os festivais servem principalmente para as jovens andarem a pavonear-se pelo espaço a mostrar a roupita de marca a tentar imitar as Kardashians… a tirar selfies e fazer vídeos para colocar no insta…”, escreveu uma seguidora da página.

“Assustam-me realmente as mentes dos adolescentes hoje…”, escreveu outra. “É desolador que em 2019 tenhamos que ver os nossos jovens ter este tipo de discurso misógino. Temos que refletir enquanto educadores, pais e mães, o que está a falhar.”

Do lado oposto, estão comentários que brincam com a situação. “Fico mais preocupado com a quantidade de erros ortográficos nestes comentários do que com o conteúdo da imagem”, disse uma utilizadora.

Mas há quem questione se a real intenção das mensagens não estará ligada a um movimento que quer denunciar algumas das frases que as mulheres ouvem na rua. “Isto parece escrito por raparigas. Poderá ter outro significado? É que à frente da FCSH da Nova havia folhas A4 impressas com frases do género e segundo percebi, alertavam para o tipo de frases que as mulheres ouviam como assédio. Não estou lá para lhes perguntar.

As imagens foram posteriormente partilhadas pela página de Facebook do projeto que se descreve como uma associação feminista, que promove a igualdade de género, “Capazes“, que escreveu na legenda: “Sudoeste: o festival mais participado por adolescentes. A misoginia e o machismo presentes num dos acampamentos. Provavelmente os grunhos que escreveram isto acharam que estavam a fazer humor. Tristes.”

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]