Youtuber americana investigada por suspeita de maus-tratos ao cão

Era suposto ser uma brincadeira, mas o vídeo acabou por se tornar polémico após Brooke Houts ter sido vista a bater e empurrar o animal.

Brooke Houts já conta com 335 mil seguidores no canal de YouTube

Picasa

Brooke Houts está no YouTube desde 2014 e todos os dias publica vlogs pessoais e alguns de comédia. Os vídeos normalmente atingem milhares de visualizações, sendo o mais famoso “Kissing My Ex-Boyfriend” (Beijando o meu ex-namorado, em tradução livre). Mas não foi por isso que a youtuber americana se destacou nos assuntos da atualidade.

A polémica instalou-se nas redes sociais assim que Brooke publicou um vídeo por engano esta terça-feira, 6 de agosto, no canal. No vídeo, começou por dizer aos 335 mil seguidores que o objetivo era brincar com o cão, embrulhando-o em plástico. Só que não foi bem isso que aconteceu.

Brooke foi vista no vídeo, agora eliminado, a maltratar Sphinx — um Doberman com 11 meses — depois de este saltar na sua direção. Um pouco depois, Sphinx tenta saltar novamente para cima de Brooke e esta puxa-o e prende-o no chão, aparentando cuspir no seu focinho. Mais à frente, quando Sphinx tenta lamber o rosto da youtuber, esta tenta afastá-lo, até que decide empurrá-lo com as duas mãos.

O vídeo rapidamente se tornou viral e polémico, reunindo vários comentários contra a atitude de Brooke Houts. Um representante do Departamento Policial de Los Angeles, na Califórnia, disse à revista americana “People” que receberam inúmeras reclamações sobre o assunto. O caso está a ser investigado pela proteção de animais. 

Apesar de o vídeo ter sido removido, esta quarta-feira, 7 de agosto, foi publicado no Twitter um pequeno excerto do clip original, onde são mostradas as supostas agressões contra Sphinx.

Tentando esclarecer a situação, Brooke, através do Twitter, publicou uma declaração no mesmo dia sobre o incidente, dizendo que não deveria ter gritado com o cão. No entanto, nega ter cuspido para cima do animal, reconhecendo, ainda assim, que o vídeo pode ter transmitido essa ideia.

“Eu quero esclarecer que não sou uma agressora de animais, de maneira nenhuma. Qualquer um que tenha testemunhado agressões contra animais poderá ver isso”, escreveu. “O meu cão não foi magoado, de forma alguma, por qualquer ação que eu tenha mostrado no vídeo”. 

A youtuber ainda acrescentou que ela e a família estão à procura de treino especial para Sphinx, podendo ser benéfico para aprender técnicas mais eficazes para o acalmar e ao mesmo tempo ensiná-lo a comportar-se.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]