O novo hambúrguer vegetal do Burger King é feito de proteínas de soja, batata, óleo de coco e girassol e dois nomes não tão conhecidos: heme, um grupo prostético que dá cheiro, sabor e faz até o hambúrguer vegetal parecer de origem animal, e metilcelulose, um composto químico usado na culinária para dar textura.

Entre o pão e o hambúrguer vegetal há ainda tomate, alface, maionese, ketchup e pickles. Esta é a nova opção da cadeia de fast food para os vegetarianos, mas também para aqueles que querem começar a reduzir o consumo de alimentos de origem animal.

O Impossible Whopper foi testado em abril em 59 restaurantes da cadeia norte-americana em Saint Louis, Missouri, nos Estados Unidos. O hambúrguer passou no teste e a elevada procura levou a que o Burger King anunciasse vendê-lo em mais de sete mil lojas dos Estados Unidos em agosto. Contudo, esta é uma edição limitada.

Burger King revolta-se contra o Happy Meal e lança os “menus reais”

A novidade lançada pelo Burger King vai ao encontro da crescente preocupação com o impacto da indústria agro pecuária no meio ambiente e com o bem-estar dos animais. O novo hambúrguer foi criado com o objetivo de “permitir que alguém que queira comer um hambúrguer todos os dias, mas não necessariamente carne, possa ir aos restaurantes mais frequentemente”, disse Chris Finazzo, presidente do Burger King na América do Norte, à CNN.

O hambúrguer de origem vegetal foi desenvolvido pela empresa Impossible Foods, que recentemente recebeu aprovação da Food and Drug Administration para vender os produtos em supermercados.