Um prato quer-se colorido. É quanto mais variada e viva for a paleta de cores da sua refeição, melhor. Se comer frutas e vegetais cor de laranja, azuis, verdes ou vermelhos no mesmo dia, vai estar a ingerir diferentes componentes, todos importantes para a saúde.

“Aconselha-se a misturar diariamente os pigmentos de frutas e hortícolas, ou seja, maximizar a ingestão das cores”, diz à MAGG a nutricionista Ana Lúcia Silva. “Garantir esta variedade, permite maximizar os benefícios para a saúde dos componentes fitoquímicos, reconhecidos pelas capacidades protetoras.”

Mas o que é que as diferentes cores dizem das frutas e vegetais? Vejamos.

Vermelho

Aqui incluem-se o tomate, os morangos, as cerejas, a melancia, as maçãs vermelhas, os rabanetes. E o que é que têm estas frutas e vegetais? Têm licopeno, um pigmento vegetal natural, aquele que lhes confere a cor. É um antioxidante poderoso, benéfico para a saúde do coração e contra o envelhecimento celular precoce, provocado pelos radicais livres, aqueles produzimos interna e externamente, através da poluição, do tabaco, do stresse, por exemplo.

As 9 maiores mentiras que nos andam a dizer sobre a fruta

Roxo e azul

Chama-se antociacina o pigmento vegetal que dá cor aos mirtilos, beterraba, amoras ou uvas. É mais um antioxidante bom para a proteção celular, com efeito anticancerígeno. É também protetor do coração.

Cor de laranja e amarelo

Alimentos desta cor são benéficos para a saúde ocular. Não é por acaso que crescemos a ouvir dizer que a cenoura faz os olhos bonitos. Tudo devido à presença de caratenóides, os pigmentos que dão cor às laranjas, cenouras, batata-doce. A presença de luteína — um tipo de caratenóide — ajuda a prevenir cataratas ou a retardar a degeneração macular, que surge com o avançar dos anos.

Verde

São muitos os tipos de fitoquímicos com propriedades anticancerígenas contidos em vegetais verdes, desde os caratenóides à saponina. Vegetais de folha verde escura, como brócolos ou espinafres, são também ricos em folato, uma vitamina do complexo B, que faz bem ao cérebro, à imunidade, ao coração, sendo fundamental o seu consumo para mulheres grávidas, uma vez que é crucial para o desenvolvimento fetal.

Castanho e branco

A couve-flor, o gengibre ou as tâmaras incluem-se neste grupo. Contêm alicina — muito presente no alho — um composto ativo reconhecido pelas suas propriedades antivirais e antibacterianas. Outros alimentos deste grupo, como as bananas ou as batatas, são fonte de potássio.