Fotos chocantes mostram como os elefantes são espancados e torturados por “entretenimento”

Os turistas estão a ser avisados para não participarem nesta atividade. Atenção: estas imagens podem chocar os leitores mais sensíveis.

A Autoridade de Turismo da Tailândia (TAT) já reagiu à polémica

“Tu podes parar a tortura desumana aos elefantes se parares de participar em passeios de elefantes.” Foi com esta frase que o utilizador do Twitter abang da balik partilhou quatro fotografias chocantes que mostram os maus tratos a que os elefantes são submetidos. Os animais são uma atração turística em Phuket, na Tailândia, onde alegadamente as imagens foram tiradas, tanto para levar os turistas a passear como para os entreter com truques.

Partilhadas a 12 de abril, as fotografias tornaram-se agora virais. Nelas conseguimos ver os animais com ferimentos graves na cabeça e no corpo, enquanto carregam os seus “mentores”, que os controlam com um metal afiado.

Perante a polémica, um porta-voz da Autoridade de Turismo da Tailândia (TAT) disse ao “Yahoo News Austrália” esta terça-feira, 30 de julho, que “nunca apoiámos os turistas a montarem os elefantes”. O porta-voz pediu ainda aos visitantes que não participassem neste negócio.

Com o objetivo de combater este problema, as agências governamentais do país têm tentando várias iniciativas — como a formulação de políticas, apoio à pesquisa sobre a vida selvagem, reabilitação de animais feridos e erradicação do comércio ilegal de animais selvagens.

Reconhecendo o elefante como o símbolo nacional do país, o governador do TAT, Yuthasak Supasorn, disse em entrevista à “TAT News”, a 18 de julho, que os animais possuem um “significado espiritual especial”, com associações ao budismo e ao hinduísmo. “Por isso, devem ser sempre respeitados e bem cuidados.”

Atenção: as imagens podem chocar os leitores mais sensíveis.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]