“Okay, so you’re Brad Pitt. That don’t impress me much.”

Querida Shania Twain, permite-nos discordar deste trecho do teu hit dos anos 90 “That Don’t Impress Me Much.” Cremos que te enganaste grandemente. É que aos 55 anos Brad Pitt é, oficialmente, um homem impressionante: além de ser um dos atores mais respeitados de Hollywood, o homem sabe envelhecer.

No universo dos 81 filmes que integrou já o vimos de várias formas: cabelo curto, cabelo comprido, loiro, castanho ou cinzento. Já o vimos a comandar tropas e tanques em “Fúria” ou a tentar a salvar a família em “Babel” — sem esquecer o planeta em “WWZ: Guerra Mundial“. Já o vimos tentar manusear — mal, muito mal — o italiano em “Sacanas Sem Lei” e a nascer velho para se tornar novo em “O Estranho Caso de Benjamin Button” — história que poderá nem estar assim tão longe da verdade.

Brad Pitt volta a ser um dos atores escolhidos por Quentin Tarantino, realizador por detrás do filme “Era Uma Vez em… Hollywood”, que mereceu uma ovação em pé (de sete minutos, atenção, sete minutos) depois da estreia, em maio, no Festival de Cinema de Cannes.

“Era Uma Vez em… Hollywood” recebe ovação de pé em Cannes (e durou 7 minutos)

Já estreou nos Estados Unidos, em julho. Por cá, continua a ser um dos filmes mais aguardados do verão (ou do ano). Mas está para breve: chega às salas de cinema portuguesas já a 15 de agosto. No elenco, além dos dois gigantes do cinema que já referimos, há mais nomes que só podem ser bom presságio. Falamos de Leonardo DiCaprio de Al Pacino ou de Margot Robbie.

Até lá, fazemos uma viagem pelo estilo de Brad Pitt, o eterno sex symbol de Hollywood, dos anos 80 à atualidade.

23 fotos