Andamos todos a dizer mal a frase mais famosa de Neil Armstrong

"Este é um pequeno passo para o Homem, um salto gigantesco para a Humanidade", disse o astronauta quando pisou a lua. Ou será que não disse?

Este sábado, 20 de julho, faz 50 anos desde que Neil Armstrong se tornou no primeiro Homem a pisar a lua

Getty Images

A transmissão era instável mas, a 20 de julho de 1969, Neil Armstrong anunciou que os norte-americanos tinham sido capazes de bater os soviéticos na corrida espacial até à lua. Através de um microfone, a frase não deixava margem para dúvidas. “Este é um pequeno passo para o Homem, um salto gigantesco para a Humanidade”, terá dito o astronauta assim que pisou a lua pela primeira vez. No entanto, a declaração de vitória ainda hoje gera discórdia — precisamente porque parece ter sido dita de outra forma.

Segundo James H. Hansen, que assinou a biografia de Neil Armstrong, o astronauta disse-lhe em conversa que a frase foi dita de forma diferente. O modo correto, segundo escreve no livro, foi: “Este é um pequeno pequeno passo para um homem, um salto gigantesco para a Humanidade.”

A ausência do termo “um” tem várias explicações e uma delas está relacionada com a qualidade do material usado para a transmissão, já que a frase pode ter sido abafada pelo microfone.

Mas há ainda a hipótese de ter sido incompreendida devido à articulação vocal de Armstrong que, segundo revelou ao escritor, muitas vezes dava por si a suprimir palavras ou sílabas durante o discurso oral.

“Não articulo particularmente bem as frases, mas também se pode ter dado o caso de o som ter sido abafado pelo microfone que não o captou. Eu ouvi a transmissão e parece-me que não houve tempo para que a palavra tivesse sido dita. Ainda assim, acho que as pessoas mais sensatas percebem que não tive qualquer intenção de fazer uma declaração sem sentido e que, ali, o “um” fazia parte da frase — porque só assim é que a declaração faz algum sentido”, explica.

Neil Armstrong concluiu o assunto e não arredou pé da convicção de que terá feito aquela declaração da forma como conta. E mesmo os ficheiros oficiais da NASA sobre a transmissão apresentam essa mesma versão.

“Espero que a História me conceda a liberdade de ter deixado escapar sílabas e as pessoas compreendam que eu pensei dizer a frase assim, apesar de não a ter dito. Embora na verdade possa mesmo tê-la dito”, defendeu.

Discussões semânticas à parte, a verdade é que a missão espacial foi uma das mais importantes da História que, este sábado, 20 de julho, celebra 50 anos.

O programa Apollo 11 exigiu 195 horas, 400 mil funcionários e um orçamento bilionário para percorrer os mais de 380 mil quilómetros necessários para chegar à lua primeiro do que os soviéticos — que tiveram várias tentativas através de astronautas como Yuri Gagarin.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]