“Gossip Girl” pode regressar ao ecrã — mas sem Serena ou Blair

Um novo serviço de streaming norte-americano terá encomendado dez novos episódios para uma versão diferente da famosa série.

Blair e Serena não vão ser o foco desta nova produção

Os mexericos de Upper East Side podem estar de regresso: de acordo com uma notícia avançada pelo site “Deadline”, existem planos para o regresso de “Gossip Girl”, uma das séries mais famosas dos anos 2000, que deixou saudades quando terminou após seis temporadas, em 2012.

Segundo a mesma publicação, a HBO Max (o novo serviço de streaming do grupo Warner Media) encomendou dez episódios de uma “nova versão” da série. Ou seja, se estava à espera de uma sequela tradicional e de acompanhar a vida de Serena van der Woodsen e Blair Waldorf casadas e com 30 anos, pode tirar daí a ideia. Não vai ser bem assim.

Tal como noticia o “Deadline”, os novos episódios vão focar-se num outro grupo de jovens. “Oito anos após o site original ficar em baixo, uma nova geração de adolescentes nova-iorquinos é apresentada à vigilância social da Gossip Girl. A famosa série vai abordar como as redes sociais, e o próprio panorama de Nova Iorque, mudaram neste espaço de tempo”, pode ler-se na sinopse da nova produção.

Apesar de o foco deste reboot ser uma nova geração, quem sabe não podemos ver alguns dos atores originais de volta, nem que apenas para uma curta participação: Chace Crawford, que deu vida a Nate Archibald, já expressou a sua vontade de voltar ao papel para um cameo, bem como Leighton Meester e Blake Lively, Blair e Serena, respetivamente, que também admitem estar abertas a propostas para uma aparição numa possível sequela da série que as tornou famosas.

Em Portugal, “Gossip Girl” foi originalmente transmitida pelo canal AXN. Agora, as seis temporadas da série estão disponíveis na Netflix.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]