O Facebook vai mudar. Vai poder escolher que anúncios quer ver e quem forneceu os seus dados às marcas

A novidade entra em vigor ao longo desta e da próxima semana. Nós explicamos tudo.

Rede social deixa ver o caminho que os anúncios fazem até ao seu mural

O Facebook acaba de lançar uma nova ferramenta de transparência: no decorrer desta semana, e a partir da próxima, já vai conseguir ter mais informação e controlo sobre os anúncios que lhe chegam ao mural.

Pode ter acesso a vários pormenores como saber porque é que determinado anúncio está no seu feed, como é que ele lá chegou, bem como desativar as campanhas, segundo os seus interesses, com base nas informações disponibilizadas sobre as empresas que têm os seus dados.

Assim, passará a ter o retrato completo das agências que têm os seus dados. De acordo com o que reportou o “BuzzFeed News”, vários anunciantes eram capazes de fazer o download de uma lista de contactos onde vinham incluídos os dados pessoais dos utilizadores. Destes anunciantes fazem parte uma lista de marcas, que ora compraram os dados a outra, ora foram as próprias a coletar as informações. Várias vezes, diz o mesmo site, estes dados chegavam a negócios locais aleatórios, de que o utilizador nem ouviu falar.

“As empresas locais adquiriram as informações pessoais de coletores de dados que fazem um negócio de coleta e revenda. Os consumidores sabem pouco sobre como é que as suas informações são negociadas, e a privacidade digital e a coleta de dados se tornaram numa área crescente de interesse entre os órgãos reguladores federais e estaduais”, diz. “Agora, o Facebook diz que vai mostrar sempre que um anunciante usa o coletor de dados ou agência de publicidade para o juntar a uma lista de clientes.”

De acordo com o “BuzzFeed”, esta é a primeira vez que o Facebook torna visíveis as empresas de marketing e coletores de dados que têm acesso às informações do utilizador. Como é que funciona? É simples (nós já experimentámos): em qualquer anúncio que aparecer no seu mural, ao clicar nos três pontos do canto superior direito, poderá ver a empresa que fez o download dos seus dados para a sua lista — tendo feito com que aquela publicidade surgisse a meio do seu scroll.

“Acho que é uma boa evolução nas nossas ferramentas de transparência, e o que estamos a fazer é a ouvir o feedback das pessoas”, disse ao “BuzzFeed News” Rob Leathern, diretor de gestão de produtos do Facebook. ”Sabemos que, apesar de termos feito algumas melhorias no ano passado, as ferramentas são difíceis de navegar e não são tão abrangentes quanto se gostaria.”

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]