Não se admire se vir por Lisboa uma carrinha colorida a circular e a montar esplanada onde calhar. Também não vá na expectativa de ver aqui servidos cachorros quentes ou as mais atuais taças de açaí. Esta carrinha é da EPAL e vai servir uma das coisas mais básicas desta vida: água da torneira.

O projeto começou em 2016, quando a empresa responsável pelo abastecimento de água em Lisboa abriu o primeiro Pátio da Água, no número 14 da Avenida da Liberdade, sede da EPAL, para oferecer água da torneira a quem passasse por lá. Depressa esse projeto fixo passou também a móvel com a circulação de uma carrinha que se movimenta por Lisboa a oferecer o mesmo produto.

Este ano a ideia mantém-se, mas traz novidades. A água, sempre gratuita, pode ser simples ou aromatizada, e há uma preocupação crescente com a sustentabilidade do projeto. As cascas da fruta e as ervas aromáticas usadas para dar sabor à água vão ser depositadas em contentores preparados para compostagem e o composto gerado em ambos os Pátios (fixo e móvel) será devolvido à terra sob a forma de fertilizante natural, com a plantação de árvores numa escola da cidade, a definir pela Câmara Municipal de Lisboa.

E finalmente Portugal acordou para a luta contra o plástico

Os copos disponíveis são de papel para poderem ser reciclados, mas incentiva-se as pessoas a trazerem os próprios recipientes. Se for apanhado desprevenido, há garrafas reutilizáveis à venda por 1€.

Ao longo dos últimos anos, mais de 50 mil pessoas usufruíram destes postos de água gratuita. A ideia da empresa é promover hábitos mais sustentáveis, ao fazer com que os lisboetas troquem as garrafas de plástico pela água que lhes sai da torneira. Para isso, apresenta números: a água de Lisboa tem níveis de qualidade 99,84% em conformidade com os requisitos legais nacionais e europeus.

O Pátio da Água e a carrinha começam a funcionar a 8 de julho e vão estar a servir água a quem passa até 14 de setembro.