Há uma nova exposição para ver em Lisboa que promete, através do humor e da sátira, assumir uma posição de crítica social a uma das figuras mais conhecidas da sociedade portuguesa. Chama-se Joe Ber’arte e é a primeira exposição de arte sobre Joe Berardo, o empresário e colecionador de arte portuguesa que, na Comissão de Inquérito à Caixa Geral de Depósitos, disse não ter nada em seu nome.

Organizada pelo “Inferno”, o telejornal semanal do Canal Q, a mostra inaugurou-se esta quarta-feira, 4 de julho, na galeria Zaratan, em Lisboa, onde vai ficar até domingo, 7.

José Paiva, apresentador e coordenador de “Inferno” e um dos responsáveis pela exposição, diz à MAGG que a ideia surgiu depois de Joe Berardo ter dito que não tinha nada em seu nome. Naquele momento, conta, fez sentido que tivesse “uma obra dedicada a si”.

José Castelo Branco diz que Betty está “completamente estável” depois de ter sido internada

“Era algo que fazia sentido nas nossas cabeças, porque achamos que as pessoas estão muito centradas só na dívida de Berardo. Era preciso mostrar mais da vida deste homem como, por exemplo, a dívida a que ele deu origem”, explica.

Uma das obras que podem ser vistas é da autoria de “Inferno” e chama-se “Três Bancos a Arder”. Para José, esta é uma “obra sublime onde, através do uso de três bancos de madeira e de três velas de plástico, se simboliza aquilo que Berardo fez aos três bancos a que está a dever.”

Mas a Joe Ber’art conta ainda com trabalhos assinados por Afonso. G, annn.ilustra, El Rafeiro, Hugo Van der Ding, Los Pepes Studio, André Carrilho e Pedro Vieira.

“Queríamos ter feito na garagem de Berardo mas, como é a única coisa que está em nome dele, não foi possível”, brinca José Paiva.

A inauguração da exposição contou com cerca de 50 pessoas e foi assinalada com a leitura da carta de Joe Berardo enviada a Eduardo Ferro Rodrigues, Presidente da Assembleia da Republica. Nesse momento, o organizador conta que não faltou a degustação de “poncha e pastéis de Bacalhôa.”

A entrada na galeria Zaratan é totalmente gratuita e a exposição está aberta a todos os visitantes entre as 17 e as 20 horas.

5 fotos